Esportes

Resultados do Pan deixam governo otimista para Olimpíadas de 2016

Os resultados conseguidos pelos atletas brasileiros nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, podem indicar que o Brasil se sairá bem nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro (Rio 2016), na opinião do ministro do Esporte, George Hilton, para quem o desempenho do país no Pan gera otimismo, fruto dos investimentos que estão sendo feitos na preparação dos competidores olímpicos. O Brasil está em terceiro lugar no quadro de medalhas, atrás apenas dos Estados Unidos e do Canadá.

“[Estou] muito otimista. Tenho trabalhado dia e noite no sentido de não deixar que falte algo para os atletas. Temos um plano ousado de treinamento, com equipes multidisciplinares. Investimos muito, entregando estruturas em todo o país, e os resultados estão aí. Quanto mais investimento, mais resultados no esporte”, declarou o ministro, que visitou na manhã desta segunda-feira (20) o Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan), onde conheceu o Programa Olímpico da Marinha (Prolim).

George Hilton disse que as Olimpíadas deixarão um legado esportivo permanente para o país, permitindo que o esporte se espalhe desde as categorias de base até os atletas de alto rendimento.

“Vamos defender que todas essas estruturas façam parte de um sistema nacional, com uma rede nacional de treinamentos que vai interagir a partir do Rio com os estados. Teremos uma lei de diretrizes e bases para definir o papel dos gestores e queremos tornar a prática esportiva no Brasil algo que seja acessível, da base ao esporte de rendimento”.

Sobre o gesto de atletas brasileiros em Toronto, que bateram continência no pódio, por serem militares, o ministro disse não ver problema nisso, mas cumprirá as determinações do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) sobre a questão.

“[Eu vejo] com naturalidade. Isso já faz parte do dia a dia deles. Sempre que ouvem o hino nacional ou que estão em frente à bandeira, eles têm esse comportamento. Eu não recebi nenhum comunicado dos organizadores do evento, portanto vamos manter e respeitar isso. Se houver alguma decisão por parte do Comitê Organizador, vamos orientar os atletas que parem de fazer”.

À tarde, o ministro inaugurou o Sistema de Alvos Eletrônicos do Centro de Treinamento de Tiro Esportivo, instalado na Escola Naval. O Ministério do Esporte investiu R$ 100 milhões em construção, reformas e adaptações em unidades militares que servirão de locais de treinamento para a delegação brasileira e as equipes estrangeiras durante os Jogos Rio 2016. Após os Jogos, essas unidades serão incorporadas à Rede Nacional de Treinamento.

 

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir