Dia a dia

Restaurantes de comida oriental são fiscalizados pela Prefeitura de Manaus

A meta é alcançar os 150 catalogados até agora pelo órgão – Divulgação

A expansão do número de restaurantes que servem comida oriental levou a Prefeitura de Manaus a intensificar a fiscalização nesses locais. Equipes da Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) já fizeram vistoria em dez estabelecimentos. A meta é alcançar os 150 catalogados até agora pelo órgão.

“A comida oriental tem características específicas porque envolve alimentos cozidos e in natura, como peixes e frutos do mar. Manaus tem temperaturas mais altas, o que aumenta ainda mais os riscos de contaminação por se tratar de produtos altamente perecíveis. A orientação do prefeito Arthur Neto é para que a Semsa acompanhe de perto esse segmento comercial para coibir os agravos à saúde das pessoas que consomem esses alimentos¨, destacou o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto.

Na noite desta sexta-feira (17) uma equipe composta por três fiscais e uma coordenadora, visitou três restaurantes. No primeiro deles, na Avenida Humberto Calderaro, Zona Centro-Sul, foram identificadas irregularidades de grau leve, como o acondicionamento dos alimentos de forma indevida; alimentos como arroz, salada com maionese e vinagrete sem data de fabricação e fora da refrigeração; reaproveitamento de óleo para a fritura; material de limpeza guardado junto com produtos alimentícios e funcionária sem uniforme, touca e luvas.

Também foi encontrada uma pequena quantidade – pouco mais de meio quilo cada – de linguiça toscana e queijo coalho, com prazo de validade vencido. Tudo foi inutilizado pelos fiscais. Além disso, a documentação como Alvará, CNPJ e Certidão de controle de pragas não estava na loja. O proprietário afirmou ter processo em andamento na Vigilância Sanitária, mas não apresentou o requerimento.

Os fiscais lavraram um auto de infração que será anexado ao processo e o empresário terá um prazo para correção das irregularidades encontradas. Nos outros dois estabelecimentos, situados na avenida Efigênio Sales, não foram encontradas irregularidades.

A administradora do segundo restaurante fiscalizado, Adriana Moura de Mendonça, aprovou a iniciativa da prefeitura. “Eu acho de extrema importância. Tem pouco tempo que nós estamos no mercado. Há seis meses eu via isso como consumidora e hoje eu me pergunto como alguns lugares de Manaus conseguem cumprir essa exigência de padrão de qualidade nos alimentos porque precisa ser um ambiente adequado. É fundamental, principalmente em respeito aos nossos clientes”, afirmou.

A VISA Manaus já realizou outras duas operações de fiscalização em restaurantes de comida oriental. Destes, dois chegaram a ser interditados (um na Estrada dos Franceses e outro na rua Jacira Reis, D. Pedro), por apresentarem irregularidades graves, como mal acondicionamento de alimentos crus e cozidos, sujeira e até infestação por baratas. Os dois foram multados em 110 Unidades Fiscais do Município (UFM), o equivalente a R$ 10.982,40. As multas já foram pagas e os responsáveis se comprometeram a fazer os ajustes indicados pelos fiscais. Nas duas operações os fiscais também fizeram apreensão e inutilização de alimentos considerados impróprios para consumo.

A Gerente de Vigilância de Produtos da VISA Manaus, Nilza Maria Negreiros da Silva, explicou que esse projeto visa eliminar os riscos à saúde da população também nesse segmento do setor alimentício. ¨Para que eles possam oferecer um alimento com segurança, a Vigilância tomou essa iniciativa. Nós estamos indo a todos os estabelecimentos a fim de verificar os riscos iminentes à saúde¨, justificou, informando que a fiscalização nos restaurantes de comida oriental se estenderá por quatro meses.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir