Sem categoria

Responsável por disparo que matou universitário em lan house diz que crime foi um “pequeno acidente”

A dupla foi autuada por latrocino (roubo seguido de morte) - foto: divulgação/PC

A dupla foi autuada por latrocino (roubo seguido de morte) – foto: divulgação/PC

Durante a apresentação na manhã desta quarta-feira (6), na sede da Delegacia Geral, Zona Oeste, Albert Duarte Ferreira, 20, suspeito de ter matado o universitário Lucas de Souza Magalhães, 21, disse que o crime foi um “pequeno acidente”.

“Eu fui engatilhar a arma e sem querer disparou, o plano não era matar ninguém, mas somente roubar; eu estava muito nervoso”, disse Albert Duarte.

Já Joab da Silva Alencar, 20, conhecido como ‘Sarna’, também envolvido no crime, disse somente que arma calibre 32 usada pelo comparsa (Albert) era dele.

O homicídio aconteceu na noite do dia 30 de dezembro de 2015, nas dependências de uma Lan House, onde Lucas trabalhava, situada na rua Iritama, conjunto Américo Medeiros, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, o suspeito foi preso por policiais da Ronda Ostensiva Candido Mariano (Rocam), após familiares do mesmo verem na televisão a declaração do pai de Lucas, Edson Magalhães, clamando por justiça.

“A tia do Albert ligou para a delegacia e informou a localização dele. Segundo ela, quando viu a declaração do pai do Lucas na TV, resolveu entregar o sobrinho para a polícia”, disse o delegado.

Ainda em depoimento, Albert relatou que já cometeu vários assaltos na área do bairro Cidade Nova e que a ideia de assaltar a Lan House foi do mototaxista Wuandersson Carlos Braga de Freitas, que ainda está foragido.

“A ideia de assalta a Lan House foi do Wuandersson. Ele falou que no local havia a quantia de R$ 5 mil. Estou arrependido, não foi aminha intenção, peço desculpas ao pai dele”, declarou o suspeito.

A dupla foi autuada por latrocino (roubo seguido de morte). Após os procedimentos cabíveis serão levados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal, no Centro da capital.
A polícia pede colaboração da população para localizar o mototaxista Wuandersson Carlos Braga de Freitas.

Quem tiver informações que levem à localização do suspeito pode ligar para o número da DEHS (92) 3636-2874 ou para o número 181, que é o disque-denúncia da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM). A Polícia Civil garante total sigilo dos informantes.

Por Mara Magalhães

Com informações de Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir