Política

Resolução causa polêmica sobre presidência do diretório regional do PSC

francisco-souza

O deputado Francisco Souza, afirmou que o documento seria “falso”, uma vez que está assinado por “pessoas que não representam o partido” – foto: divulgação

Uma resolução determinando a desvinculação do Partido Social Cristão (PSC) da Bancada Independente na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) está causando polêmica sobre a presidência da legenda no Estado.

Isso porque, segundo o líder do partido na casa, deputado Francisco Souza, o documento seria “falso”, uma vez que está assinado por “pessoas que não representam o partido”. “Atualmente, eu ainda estou como presidente regional do diretório. Não vou rir desta situação porque é muito triste e feio. Pessoas estão sendo enganadas. Não vou citar nomes, mas infelizmente eu declaro o documento ilegal”, disse Francisco Souza ao EM TEMPO.

O deputado ‘explicou’ que quem faz a escolha do nome para o cargo é a executiva nacional da sigla e, até o momento, ainda a transferência ainda não foi feita.

O curioso é que a resolução foi assinada pelos ‘atuais’ presidente e secretário-geral do diretório regional, Nilton Barroncas dos Santos e Bruno Lobato, respectivamente.

Aliás, o secretário-geral da sigla afirmou que o deputado Francisco Souza foi o presidente, porém há uns 40 dias teria renunciado o cargo por escolha própria e desde o dia 6 de abril a executiva nacional teria anunciado o nome do novo dirigente.

“Me causa até surpresa essa reação dele. O deputado Francisco Souza renunciou o cargo há uns 40 dias, por escolha dele. O documento é válido sim, já que desde o dia 6 de abril a executiva nacional nomeou o novo presidente. A nova direção já foi publicada junto ao sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE)”, comentou.

Bruno Lobato acredita que o parlamentar não tenha sentado ainda para analisar a resolução e que o partido não cogita a hipótese dele não cumprir o que foi proposto.

“Nós não trabalhamos com a hipótese de que ele não cumprirá a determinação, já que ele é um parlamentar experiente. Ele continua como líder do partido na Aleam, mas nós decidimos em assembleia que iriamos desvincular a sigla da bancada independente para a governista. Caso isso ocorra, ele mais do que ninguém conhece a resolução do partido e sabe como funcionam as penalidades”.

Desvinculação

De acordo com a resolução, o PSC decidiu se desvincular da bancada independente alegando que participou da coligação majoritária ‘Fazendo Mais por Nossa Gente’, do atual governador, José Melo (Pros).  “Qualquer postura dissonante dos projetos defendidos durante as eleições de 2014, fere os princípios morais, cristãos e éticos do partido”.

Lobato completou informando que a resolução determina a imediata desvinculação da bancada independente e orienta o líder do partido na Aleam, deputado Francisco Souza, a manter postura de alinhamento às orientações do líder do governo na casa.

“Estamos na prática, integrando o PSC novamente à bancada da maioria na Aleam, que é o bloco alinhado à defesa dos projetos governamentais”, destacou.

A resolução, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), entrou em vigor na última segunda-feira (4).   “Como é de conhecimento de todos, o PSC participa ativamente deste governo, e por isso, integrar uma bancada independente não reflete uma coerência política, dentro das ideias e projetos que o partido defendeu ao lado do governador José Melo nas eleições 2014”, concluiu Bruno Lobato.

Por Kattiúcia Silveira (equipe EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

http://www.aids.gov.br/?utm_source=EmTempo_Home_MegaBanner_HIV - Parintins_AIDS FESTAS - PARINTINS &utm_medium=MG&utm_term=EmTempo&utm_content=HIV - Parintins&utm_campaign=AIDS FESTAS - PARINTINS
Subir