Esportes

Reserva na Rio-2016, Rodrigo Pessoa diz que discorda de técnico

Pessoa é o único campeão olímpico brasileiro no hipismo - foto: reprodução

Pessoa é o único campeão olímpico brasileiro no hipismo – foto: reprodução

Principal cavaleiro do Brasil, Rodrigo Pessoa disse que discorda da convocação do técnico George Morris, que o deixou na reserva na lista para a Rio-2016.

A CBH (Confederação Brasileira Hipismo) anunciou nesta segunda-feira (18) a equipe que representará o país na Olimpíada.

“O maior sonho de um atleta é disputar os Jogos Olímpicos, em casa então é um privilégio. Só que nosso esporte depende também de um ser vivo. O Jordan, que foi a minha aposta para os Jogos Olímpicos Rio 2016, acabou se machucando durante o processo. Fiquei com a Cadjanine, que disputou as Olimpíadas de Londres pela Bélgica. Informei a CBH e ao técnico George Morris que a égua está pronta para os Jogos do Rio”, disse Pessoa por meio de sua assessoria de imprensa.

“Hoje, não concordo com esta decisão do técnico de me colocar como reserva e estou pronto para contribuir com a equipe brasileira como fiz nos últimos 25 anos, em Olimpíadas, Mundial e Jogos Pan-Americanos. Vamos aguardar os próximos dias e ver o que o futuro nos espera”, afirmou.

Pessoa é o único campeão olímpico brasileiro no hipismo e, caso nenhum cavaleiro brasileiro do salto deixe de participar, não participará da Olimpíada.

Segundo Luiz Roberto Giugni, presidente da CBH, a decisão foi tomada pelo técnico George Morris com base em critérios objetivos.

“Rodrigo Pessoa dispensa apresentações, é o nosso principal cavaleiro, campeão olímpico. A decisão foi tomada pelo nosso técnico, George Morris, pensando em brigar lá em cima sem a menor ponta de dúvida, especialmente em termos de cavalo”, explicou, ressaltando que a CBH não interferiria em decisões técnicas.

“Procuramos seguir absolutamente o que nos passa a equipe técnica. Hoje, não temos um super cavalo com o Rodrigo devido a problemas veterinários”.

Giugni explica que Ferro Chin, que vinha sendo preparado por Pessoa para a Rio-2016, teve que passar por cirurgia há um mês devido a cólica, ao passo que Status, outra possível escolha do cavaleiro, “não vinha com resultados convincentes”.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir