Política

Representantes da Fapeam e Seplancti esclarecem projeto que institui Fundo para Desenvolvimento Científico

O projeto pretende dar apoio financeiro adicional aos programas e projetos prioritários da Fapeam - foto: divulgação/Aleam

O projeto pretende dar apoio financeiro adicional aos programas e projetos prioritários da Fapeam – foto: divulgação/Aleam

A Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação, Informação e Inovação da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), promoveu na manhã desta segunda-feira (9), uma reunião para prestar esclarecimentos sobre a mensagem governamental nº 28/2016 que institui o Fundo Estadual para o Desenvolvimento Cientifico, Tecnológico e de Inovação (Funecti). Estiveram presentes o secretário de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Thomaz Nogueira, e o diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), René Levy.

O projeto pretende dar apoio financeiro adicional aos programas e projetos prioritários da Fapeam.  Na reunião estavam presentes os deputados integrantes das Comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), de Finanças Públicas e de Obras, Patrimônio e Serviços Públicos.

Segundo o presidente da Comissão de C&T, deputado Bi Garcia (PSDB), devido a algumas dúvidas dos parlamentares, os representantes vieram esclarecer alguns pontos sobre o projeto. “Nós convidamos os dois representantes para tirar todas as dúvidas. Encontramos algumas irregularidades na matéria. Agora vamos fazer os ajustes e definir a votação dessa mensagem tão importante para o desenvolvimento da Ciência e Tecnologia no Estado”, comentou Bi Garcia informando ainda que a matéria deverá ser apreciada pela Aleam nos próximos dias.

O secretário Thomaz Nogueira explicou que a proposta cria um fundo específico para o fomento da C&T, somando aos recursos que são alocados pelo orçamento do Estado através da Fapeam.

“Esse fundo permite que a gente tenha uma ferramenta que possa, a partir dos recursos já disponibilizados sejam no Polo Industrial de Manaus (PIM), a título de pesquisa e desenvolvimento (P&D), seja a fundo perdido de empresas nacionais e internacionais, ajudar a fazer o desenvolvimento da C&T, naquilo que é relevante para o Estado, especialmente no domínio do conhecimento da nossa biodiversidade, no desenvolvimento de produtos que possam dar uma nova matriz econômica para o Amazonas. Todas as dúvidas foram sanadas e sugestões apresentadas pelos deputados foram agregadas a lei”.

De acordo o diretor-presidente da Fapeam, os debates apresentados pelos parlamentares foram todos esclarecidos. “Foram esclarecidos pontos importantes para o aprimoramento do projeto de lei, quero crer que ao ser aprovado vamos ter uma legislação que auxilie a Fapeam. Essa é a intenção do governador José Melo (Pros) quando encaminhou este projeto que tem como objetivo fortalecer o desenvolvimento da C&T no Amazonas”, completou René Levy.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir