Dia a dia

Reordenamento nos SPAs vai manter urgência e reforçar serviços ambulatoriais de Atenção Básica

A previsão é que essas mudanças comecem a entrar em vigor no decorrer de julho - foto: Janailton Falcão/ do AGORA

A previsão é que essas mudanças comecem a entrar em vigor no decorrer de julho – foto: Janailton Falcão/ do AGORA

Estudos apontam que 90% da demanda recebida diariamente pelos Serviços de Pronto Atendimento (SPAs) são de agravos que deveriam ser atendidos na atenção básica. Além disso, 66% das doenças atendidas na Rede de Atenção à Saúde, têm caráter crônico. Por isso, o reordenamento da rede de saúde que está sendo implementado pelo Governo do Estado, prevê a adequação do perfil de alguns SPAs para esta realidade.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, a mudança de perfil deverá ocorrer em 5 dos 10 SPAs da rede que, hoje, oferecem apenas serviços de pronto-atendimento. Essas unidades passarão a funcionar como SPA Família, agregando ações e programas da Atenção Básica. Os cinco outros SPAs continuam a funcionar, sem modificações, como era anteriormente. A previsão é que essas mudanças comecem a entrar em vigor no decorrer de julho.

“É importante destacar que nenhuma dessas unidades será fechada. O reordenamento teve o cuidado de manter cinco SPAs funcionando 24 horas, garantindo cobertura a todas as zonas da cidade e dando suporte à rede de grandes prontos-socorros. Já os SPAs Família, que adotarão esse novo perfil, funcionarão das 7h às 22h, todos os dias, permitindo que as pessoas que trabalham o dia inteiro tenham a alternativa de atendimento de atenção básica no horário noturno”, afirmou Pedro Elias. Segundo ele, os estudos que embasaram o reordenamento mostraram que, nos SPAs, o pico de atendimento é até às 20h.

O secretário explicou, ainda, que os SPAs 24 Horas atenderão as urgências de baixa e média complexidade. O papel dessas unidades é atender casos como crises de hipertensão, ferimentos (cortes) que precisem ser suturados, febre alta, crise convulsiva, desmaio e outros tipos de mal-estar súbito que necessitem de atendimento imediato.

Os cinco SPAs que permanecem como estão, são: Danilo Corrêa (zona Norte); Coroado (zona Leste); Antônio Aleixo (zona Leste); Alvorada (zona Oeste) e o SPA Zona Sul, que ocupará a estrutura que era do Caimi Paulo Lima e do Caic Crisólita Torres, que são prédios geminados. A zona Leste, uma das maiores de Manaus, terá dois SPAs com esse perfil.

Os SPAs Família, além de acolher a demanda livre típica dos SPAs irão, gradativamente, absorver o atendimento agendado para os programas de saúde, como controle da hipertensão, diabetes, papanicolau (preventivo), entre outros. “Uma das vantagens dessa mudança é que ela permitirá a criação de vínculo do usuário com a unidade, onde ele será sempre atendido pela mesma equipe”, diz Pedro Elias. As unidades que passarão a funcionar como SPA Família são: UPA Campos Salles (zona Oeste) e os SPAs Galileia (zona Norte), São Raimundo (zona Oeste), José Lins (zona Oeste) e Joventina Dias (zona Oeste).

 

Da redação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir