Super Máquinas

Renault abre as vendas do Kwid 2018

Começam as vendas do Renault Kwid no Brasil – Divulgação

Modelo popular que chega para substituir o velho Clio é apresentado pela marca francesa como um utilitário esportivo popular. Pelo longo caminho desse mercado, ele terá nomes consolidados como o Onix e o HB20, e a novidade, que é o Fiat Argo.

Após quase 30 anos como dono absoluto do título de carro popular da Renault no mundo, e 17 no Brasil, o Clio agora definitivamente dará lugar a outro modelo popular compacto, mas com cara de veículo utilitário esportivo (SUV), categoria que vem dominando o mercado mundial. Depois de circular pelas ruas da Índia, o Renault Kwid 2018 começa a ser vendido no Brasil com preço inicial na pré-venda, de R$ 29.990.

As primeiras unidades serão entregues em solo brasileiro a partir do mês de agosto. Antes, a marca francesa fez a apresentação da versão de produção do compacto, que o chama de “primeiro SUV compacto urbano”, no Salão de Buenos Aires, na Argentina, em junho. A marca também confirmou outras duas versões do modelo, cuja mais cara tem como preço sugerido para o mercado de quase R$ 40 mil.

Leia também: Faturamento do setor de máquinas e equipamentos cresce 14,5% em fevereiro

Durante coletiva no salão de Buenos Aires, o vice-presidente sênior da Renault do Brasil e presidente da Região das Américas, Olivier Murguet, disse que o modelo da marca francesa é o tipo de carro para aqueles que “desejam um veículo com visual diferenciado, sem gastar uma fortuna”.

As três variantes do Kwid são equipadas com câmbio manual de cinco marchas e uma nova versão do motor 1.0 SCe de três cilindros, menos potente que a usada pelo Logan e pelo Sandero. O equipamento entrega 70 cavalos (cv) de potência quando abastecido com etanol e 66 cv com gasolina e torque de 9,8 quilogramas força metro (kgfm), com etanol e 9,4 kgfm, com gasolina. Números no mínimo interessantes para quem busca economia em populares.

As três variantes do Kwid são equipadas com câmbio manual de cinco marchas e uma nova versão do motor 1.0 SCe de três cilindros – Divulgação

Versões

O Kwid Life, que é o modelo de entrada da marca, chega como rodas de aro 14, dois airbags laterais, dois airbags frontais, dois pontos de fixação Isofix, predisposição para rádio e indicador de troca de marcha e de condução.

Como mais opcionais, o Kwid Zez que checa com preço sugerido de R$ 34,9 mil vem com direção elétrica, ar-condicionado, travas e vidros dianteiros elétricos. Com opcionais como rádio com Bluetooth e entradas USB e AUX, o modelo do meio sai da concessionária para o consumidor por R$ 35,3 mil.

A versão topo de linha do novo Renault, o Kwid Intense, com o Pack Connect, aparece com o preço sugerido de R$ 39,9 mil. Entre os principais itens do SUV compacto, estão: retrovisores elétricos, faróis de neblina cromados, Media Nav 2.0, câmera de ré, abertura elétrica do porta-malas, rodas Flexwheel e chave dobrável.

O consumo do novo SUV compacto da Renault também já foi revelado. De acordo com a marca, o Kwid faz na cidade faz 15,2 quilômetros por litro (km/l) com gasolina e 10,5 km/l com etanol. A Renault afirma que ele é o mais econômico de seu segmento no site oficial do carro.

Em relação à segurança, é padrão desde a versão de entrada a adoção de dois laterais além dos frontais, obrigatórios por lei. Eles são inéditos no segmento dos compactos. O modelo também traz fixações Isofix para duas cadeirinhas infantis, item fundamental para a segurança das crianças.

De olho nos concorrentes

Apesar de a marca chamar de SUV compacto, o Renault Kwid 2018 é visto por especialistas como um hatch popular. E quando o assunto é essa categoria, o novo Renault que chega para aposentar de uma vez por todas o velho Clio é visto cheio de força para disputar frente a frente pelos próximos anos com nomes já consolidados e outros que também acabaram a colocar a cara no sol.

Entre os seus principais concorrentes estão o Onix, que está na liderança de vendas no Brasil desde o fim de 2015. Outro nome nessa linha popular a versão hatch do Hyundai HB20, que no acumulado deste ano é o segundo mais vendido entre os brasileiros. Agora, nessa linha de novidades, o Kwid entra na disputa com a desvantagem de dois meses para o Fiat Argo, enfim, lançado no Brasil em junho. Outros concorrentes diretos podem ser o Volkswagem Up e o Fiat Mobi. Em relação a eles, o Kwid tem porta-malas maior, com capacidade nominal de 290 litros.

No Kwid 2018, a Renault decidiu não acompanhar a atual tendência de visual de subcompactos com visual esportivo, dando ao modelo uma aparência mais robusta e off-road que pode agradar aos consumidores que não são fãs de carros pequenos com estilo de carro de corrida, já que a própria marca trata o Renault Kwid como uma Mini SUV por sua altura e conforto. O foco vai ser nas versões de entrada, que, por virem com preços muito atrativos, vão ser o alvo da marca francesa.

O novo compacto será vendido nas cores orange ocre, vermelho fogo, branco marfim, branco neige, prata étoile e preto nacré.

Os interessados no Kwid já podem fazer a reserva desde junho. Para isso, o cliente pode fazer a reserva em uma concessionária da marca ou pela internet no site www.renault.com.br ou no hot site kwid.renault.com.br. Para reservar o carro, é necessário fazer o pagamento na concessionária ou on-line de R$ 1 mil, no cartão de crédito, podendo parcelar em até três vezes.

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir