Sem categoria

Reforma do T2: usuários reclamam de integração temporal e falta de orientação

Os usuários dos coletivos também reclamam da falta de estrutura do local ‘improvisado’ para atender a demanda do terminal. Sem paradas, as pessoas estão tendo que ficar expostos ao sol e a chuva - foto: Mara Magalhães

Os usuários dos coletivos também reclamam da falta de estrutura do local ‘improvisado’ para atender a demanda do terminal. Sem paradas, as pessoas estão tendo que ficar expostos ao sol e a chuva – foto: Mara Magalhães

Após o fechamento do Terminal de Integração (TI)2 , localizado no bairro Cachoeirinha, Zona Sul, para reforma no último sábado (13), passageiros do transporte coletivo reclamaram a reportagem do EM TEMPO Online que estão tendo problemas na integração temporal e a falta de orientação de como proceder durante as obras.

A rua Itaquatiara e a avenida Carvalho Leal, também na Cachoeirinha,  estão sendo utilizadas para embarque e desembarque de passageiros até a conclusão das obras do terminal, que devem ser concluídas em até 20 dias.

Segundo a dona de casa Maria Picanço, 53, devido à reforma, o local está horrível e que a demora dos ônibus aumentou. “É uma falta de respeito com os passageiros, ter que pagar duas passagens, estou quase duas horas esperando um ônibus. Não temos orientação, algumas pessoas ficam perdidas”, disse a passageira.

Os usuários dos coletivos também reclamam da falta de estrutura do local ‘improvisado’ para atender a demanda do terminal. Sem paradas, as pessoas estão tendo que ficar expostos ao sol e a chuva.

Segundo outra passageira, que preferiu não se identificar, muitas pessoas só tem dinheiro para pegar um ônibus e afirmou que com a mudança muitos usuários estão sendo prejudicados. “Nem todos tem dinheiro para pagar dois ônibus, eu mesma às vezes não tenho, por isso ia para terminal e pegava o outro coletivo”, disse a usuária do transporte.

Conforme a Secretaria Municipal de Transporte Urbano (SMTU), os usuários só poderão trocar de ônibus sem pagar pela segunda passagem, utilizando a integração temporal com os cartões passa fácil.

Ainda de acordo coma SMTU, foi feita uma campanha para informar como funcionaria a parada improvisada até o termino da obra. Além disso, no local tem funcionários distribuindo panfletos orientando a população.

A pasta explicou ainda que não teria como fazer o serviço de integração temporal na parada,  pois nas ruas não tinham como controlar quem está saindo dos ônibus e assim outras pessoas se aproveitariam para pegar o coletivo sem pagar a passagem. O órgão orientou que os usuários que pagam a passagem em dinheiro devem adquirir o cartão.

De acordo com o diretor presidente do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Paulo Henrique Martins, carros de passeios não poderão circular nos horários de pico na rua Itaquatiara,  que ficará exclusivamente para os coletivos.

“Agentes do Manaustrans estão orientando os condutores dos carros de passeio que não poderá trafegar no local nesse horário”, disse Martins informando ainda que será proibido ainda estacionar na via para deixar as calçadas livres para os passageiros.

Por Mara Magalhães (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir