Política

Refinaria Abreu e Lima levará mais dois anos para ficar pronta, diz deputados

Antes previstas para maio de 2015, as obras da refinaria Abreu e Lima, investigadas por suspeita de superfaturamento, levarão mais dois anos para serem concluídas, segundo deputados da CPI da Petrobras que visitaram a unidade nesta segunda-feira (18).

O prazo ainda não foi confirmado pela Petrobras, que afirma que a nova previsão será informada no Plano de Negócios 2015-2019, ainda sem data para ser divulgado.

“Me entristece, como pernambucano, essa refinaria não estar pronta hoje, mas na nova administração da Petrobras estão todos empenhados e hoje foi reiterado por todos eles o carinho que eles têm pela Petrobras e a obrigação que eles têm de, dentro de dois anos, encerrar essa obra”, disse Fernando Monteiro (PP-PE) ao fim da visita.

Os deputados Kaio Maniçoba (PHS-PE), Altineu Côrtes (PR-RJ), Fernando Monteiro (PP-PE) e Delegado Waldir (PSDB-GO) fizeram uma visita técnica às instalações da refinaria em Ipojuca (PE), região metropolitana do Recife, ao lado do gerente-geral da unidade, Valdison Moreira. Antes, sobrevoaram a refinara.

Os membros da CPI também afirmaram que o custo total da obra deverá ultrapassar US$ 20 bilhões. Considerada a obra mais cara em curso no país, a refinaria Abreu e Lima foi orçada inicialmente em US$ 2,4 bilhões, mas hoje seu valor já está em US$ 18,5 bilhões, segundo a Petrobras.

Monteiro, que participou da visita, disse que, além disso, o custo final deverá ficar de 8% a 10% mais caro devido à desmobilização dos canteiros de obras. Segundo ele, a informação está em documentos da empresa ao qual os parlamentares tiveram acesso.

Segundo Maniçoba, o grupo colheu informações e subsídios para confrontar com os próximos depoimentos que serão ouvidos na CPI. Na quinta-feira (14), a CPI aprovou a convocação de cinco ex-funcionários da refinaria para prestar depoimento.

Os parlamentares afirmaram que não foi possível identificar o motivo do aumento dos custos, pois os funcionários locais não teriam esse tipo de informação. “Esses acordos criminosos ocorrem no topo da cadeia, no meu entendimento”, disse Delegado Waldir.

Funcionamento parcial

Após a visita, os deputados disseram que encontraram grande parte das obras totalmente paradas. Segundo a Petrobras, atualmente há 6.000 funcionários na unidade -há um ano, eram 45 mil.

Em março, a refinaria Abreu e Lima entrou em operação com o funcionamento parcial do primeiro trem de refino.

Atualmente a unidade processa 74 mil barris de petróleo por dia, ou 32% de sua capacidade total, de 230 mil barris por dia.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir