Sem categoria

Recuperação judicial da Oi preocupa clientes no Amazonas

Operadora ajuizou pedido para se reestruturar e garante que sua clientela não será afetada pela decisão da empresa - foto: divulgação

Operadora ajuizou pedido para se reestruturar e garante que sua clientela não será afetada pela decisão da empresa – foto: divulgação

A recuperação judicial da Oi, anunciada, na última segunda-feira (20), não ameaça os clientes no Amazonas. A informação foi confirmada por meio da assessoria de imprensa da empresa.

Segundo a operadora, o ajuizamento do pedido de recuperação judicial é mais um passo na direção da reestruturação financeira da Oi e, portanto, não afetará também os empregados da empresa. “Não existe mudança prevista na estrutura do quadro funcional ou de gestão da Oi no âmbito do processo de recuperação judicial, caso o pedido venha a ser aceito, e todas as obrigações trabalhistas da Oi e benefícios atuais serão mantidos normalmente”, disse.

Bancos

Os bancos brasileiros não devem ser afetados pela decisão da Oi, segundo Murilo Portugal Filho, presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). A empresa de telefonia incluiu quase R$ 65,4 bilhões em dívidas no pedido à Justiça, valor recorde no Brasil.

Questionado se a situação da Oi coloca os credores em uma situação de risco, diante da possibilidade de não receber os valores devidos, Portugal disse que os bancos estão “muito bem aprovisionados”.

Assim, o mercado não seria atingido de forma profunda por uma eventual falta de pagamentos da empresa. “Atualmente, o nível de provisões do sistema representa mais de 80% do valor dos créditos, então há uma margem grande para absorção de choques”, disse Portugal.

Em um período de recessão econômica, os bancos estariam se antecipando a “possíveis riscos”, afirmou o presidente da Febraban, e estariam preparados para eventuais novos pedidos de recuperação judicial.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir