Esportes

Recém-chegado, Oswaldo já tem desafio de fazer algo que Tite não conseguiu

 

O treinador diz que vai dar muita atenção à recuperação dos jogadores para  o time conseguir voltar classificado - foto: divulgação

O treinador diz que vai dar muita atenção à recuperação dos jogadores para o time conseguir voltar classificado – foto: divulgação

Depois de reestrear com vitória no Corinthians, diante do lanterna América-MG, em jogo válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico Oswaldo de Oliveira já vai encarar o desafio de tentar fazer algo que Tite não conseguiu no clube: levar a equipe à semifinal da Copa do Brasil.

O Corinthians precisa de um empate contra o Cruzeiro, no Mineirão, na próxima quarta-feira (19), para avançar à próxima fase do torneio. Na ida, em São Paulo, o time paulista bateu o adversário por 2 a 1 -com Fábio Carille no comando.

“A Copa do Brasil é uma situação completamente diferente. Temos um intervalo muito curto de recuperação. É a viagem e um adversário que precisa reverter um marcador adverso. São ingredientes suficientes para dificultar a partida. Nós vamos dar muita atenção à recuperação dos jogadores para nós conseguirmos voltar classificados”, afirmou Oswaldo neste domingo (16).

Embora já tenha conquistado a Copa do Brasil em três oportunidades (1995, 2002 e 2009) e chegado a outras duas finais (2001 e 2008), o time alvinegro não consegue passar das quartas de final há sete anos, quando se sagrou campeão da competição pela última vez, com Ronaldo no elenco e Mano Menezes de treinador.

De 2010 a 2012, o Corinthians não disputou a Copa do Brasil por estar na Libertadores. Com a mudança de regulamento, a equipe voltou a jogar o torneio em 2013 e, desde então, o desempenho deixa a desejar.

Naquele ano, ainda sob o comando de Tite, o clube foi eliminado nas quartas de final pelo Grêmio nos pênaltis -disputa que ficou marcada pela polêmica cobrança de Alexandre Pato. Por causa da batida, o clima ficou insustentável para o atacante no clube e, meses depois, ele foi envolvido em uma troca com Jadson, até então, atleta do São Paulo. Após muitas especulações, Pato se transferiu em definitivo para o Villarreal na atual temporada.

Já em 2014, com Mano Menezes no comando e Guerrero em grande fase, o Corinthians fez 2 a 0 no Atlético-MG de Levir Culpi em Itaquera. Na volta, no Mineirão, o peruano chegou a colocar o time paulista em vantagem, mas a equipe levou a virada, perdeu por 4 a 1 e deu adeus ao torneio novamente nas quartas de final. O Atlético-MG ainda conquistaria o título sobre o arquirrival Cruzeiro.

Curiosamente, em 2016, Mano, Mineirão e Corinthians voltam a se reencontrar nas quartas de final da Copa do Brasil. No entanto, o técnico gaúcho agora dirige o Cruzeiro.

No ano passado, novamente com Tite, o Corinthians foi campeão do Brasileiro com sobras, mas, na Copa do Brasil, o time não foi além das oitavas de final. Na oportunidade, a equipe foi derrotada duas vezes pelo Santos (2 a 0 e 1 a 2).

Para evitar um novo tropeço e chegar às semifinais da competição, Oswaldo aposta no equilíbrio coletivo, apesar de estar há pouco tempo à frente do elenco.

“Tinha muita esta preocupação com o equilíbrio coletivo. Enfatizei bastante isso nas nossas reuniões e treinamentos. O jogador precisa ser participativo e colaborador. E eu vi isso em todos os jogadores em todos os minutos [no domingo contra o América-MG]. Isso me deixa particularmente muito feliz”, finalizou o treinador.

Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir