Sem categoria

Rebecca Garcia se mantém na Suframa até decisão de Dilma

Ao ser informada da decisão, Rebecca Garcia afirmou que no dia seguinte viajou a Brasília para conversar com Nogueira para buscar uma orientação de como proceder em relação à Suframa - foto: Ione Moreno

Ao ser informada da decisão, Rebecca Garcia afirmou que no dia seguinte viajou a Brasília para conversar com Nogueira para buscar uma orientação de como proceder em relação à Suframa – foto: Ione Moreno

Mesmo com o rompimento do Partido Progressista (PP) com o governo Dilma na semana passada, após decidir votar pelo impeachment da mandatária na Câmara dos Deputados, a superintendente da Zona Franca de Manaus, Rebecca Garcia, disse ao EM TEMPO que ainda permanece à frente da autarquia até decisão contrária do Palácio do Planalto ou do Ministério da Indústria, Desenvolvimento e Comércio (Mdic).

Rebecca – um dos principais quadros do PP no Amazonas – voltou a afirmar que o cargo é da presidente Dilma e que está à disposição da chefe do Executivo. “A presidente sabe que faço parte do PP, sabe das minhas pretensões partidárias. Se, por parte da presidente achar que devo ser substituída por alguma outra pessoa mais próxima do governo dela do que a minha pessoa, vou entender completamente e repassarei tudo que fiz até agora na Suframa”, disse a gestora, acresentando que “jamais deixaria a Suframa acéfala”.

Na última quinta-feira, após muita pressão da bancada do PP na Câmara dos Deputados, o presidente nacional da sigla, senador Ciro Nogueira (PI) decidiu – mesmo a contragosto – romper com o governo federal, entregar os cargos que o partido ocupava e orientar o voto da bancada pelo impeachment.

Ao ser informada da decisão, Rebecca Garcia afirmou que no dia seguinte viajou a Brasília para conversar com Nogueira para buscar uma orientação de como proceder em relação à Suframa.

Segundo a superintendente, ela argumentou a Ciro Nogueira de que seria um desrespeito à indústria local ficar sem um titular por questões puramente políticas, principalmente depois de a autarquia ter ficado quase um ano com um gestor interino.

Conforme Rebecca, Ciro Nogueira entendeu seu posicionamento e não determinou que entregasse o cargo, decisão esta que ficará a cargo da própria presidente.

Demora

Depois de quase um ano de espera, Rebecca Garcia tomou posse do cargo de superintendente da Zona Franca de Manaus em novembro de 2015 e encontrou uma autarquia envolta em diversos problemas, um deles financeiro por conta do contingenciamento de verbas por parte do governo federal e ainda a malha viária do Distrito Industrial de Manaus, Zona Sul, totalmente esburacada.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir