Mundo

Raúl Castro aparece na lista de líderes que discursarão em reunião da ONU

O ditador de Cuba, Raúl Castro, aparece na lista de dirigentes mundiais que devem discursar na Assembleia-Geral da ONU. Pela programação divulgada nesta terça-feira (15), ele falará no mesmo dia que Barack Obama.

Nem o regime cubano nem o governo americano comentaram sobre a ida do mandatário a Nova York. Se confirmada a visita, será a primeira vez que Raúl participa da Assembleia-Geral da ONU desde que recebeu o poder de seu irmão, Fidel, em 2006.

Segundo a ONU, o discurso de Raúl Castro é previsto para a tarde de 28 de setembro, no primeiro dia dos discursos das autoridades. O presidente americano falará na sessão da manhã, como todos os anos.

Desde que Raul tomou posse, quem ia à Assembleia-Geral era o chanceler cubano, embora os ditadores pudessem participar. Os EUA não podem impedir a entrada de dirigentes para a reunião, mesmo de países alvo de sanções.

Cuba

Esta sessão da Assembleia-Geral da ONU é a primeira desde a retomada das relações diplomáticas de Cuba com os Estados Unidos, em dezembro. Em julho, os dois países reabriram embaixadas em Havana e Washington.

Cubanos e americanos também receberão neste mês a visita do papa Francisco, um dos principais mediadores da retomada das relações. Ele chega no sábado (19) a Havana e viajará na próxima terça (22) para Washington.

Além de Castro, líderes de dois países que são alvo de sanções com os EUA também deverão discursar no mesmo dia que Obama na ONU: o dirigente russo, Vladimir Putin, e o presidente iraniano, Hasan Rowhani.

Na lista, ainda está previsto um discurso do líder chinês, Xi Jinping, que, assim como o ditador cubano, estrearia na Assembleia-Geral. Seguindo o protocolo, o primeiro discurso será da presidente brasileira, Dilma Rousseff.

 

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir