Eleições 2016

Ramos ironiza provocações de Hissa e diz que não vai cair na tentação dos conflitos

Em relação a suas pretensões como candidato a prefeito, Ramos disse que chegou a hora de virar uma página na política do Estado - foto: equipe EM TEMPO

Em relação a suas pretensões como candidato a prefeito, Ramos disse que chegou a hora de virar uma página na política do Estado – foto: equipe EM TEMPO

Em sua primeira entrevista neste início oficial do período de campanha, o ex-deputado Marcelo Ramos (PR), criticou na manhã desta terça-feira (16), em uma rádio local, os candidatos que fazem suas campanhas pregando o ódio e disse que não vai aceitar provocações de adversários políticos, nem cair na “tentação dos conflitos”.

Isso que o também candidato a prefeito e deputado federal Hissa Abrahão (PDT) estaria chamando Marcelo Ramos de “Marmelo”, em alusão um possível apoio do governador José Melo (Pros) a sua candidatura.

“Eu não vou brigar com ele. Primeiro porque eu não tenho energia para isso e segundo porque vou ser prefeito e vou precisar dele para ajudar a cidade”, disse, enfatizando que Hissa continuará deputado federal.

Em relação a suas pretensões como candidato a prefeito, Ramos disse que chegou a hora de virar uma página na política do Estado. “Falo não no sentido de uma ruptura, mas de uma transição, com mais modernidade, mais juventude e mais energia, temperada pela experiência de quem já viveu mais do que nós”.

O candidato, que já foi vereador, deputado estadual e candidato a governador na última eleição destacou que se sente absolutamente preparado para fazer Manaus retomar o caminho do progresso e do desenvolvimento, para mudar a vida das pessoas, e argumentou que tem projetos para produzir as mudanças que a cidade precisa em cada um dos setores que envolve o dia a dia da população, como é o caso da educação.

“Nós vamos garantir escolas de tempo integral para as nossas crianças, vamos garantir que os filhos das pessoas mais humildes tenham direito à escola particular como têm os filhos das pessoas mais ricas”.

A ideia de Ramos é conveniar a prefeitura com igrejas, associações de moradores e centros culturais para que o aluno que vai à escola municipal pela manhã, à tarde, tenha aulas de língua estrangeira, arte ou mesmo reforço. “Isso é revolucionário na educação, pois é uma escola de tempo integral barata e criativa, construída em parceria com a comunidade”.

Já em relação à saúde, Ramos disse que uma das principais mudanças em uma eventual administração sua é em relação à área de cobertura da atenção básica. “O Ministério da Saúde determina 70% de cobertura, e Manaus só tem 38%, ou seja, 42% da cidade estão descobertos, então precisamos ampliar essa cobertura e devolver o médico da família, levando a estratégia de saúde para dentro da casa das pessoas e fazendo medicina preventiva”.

Outro destaque no projeto de Marcelo Ramos para a prefeitura diz respeito à mobilidade urbana, a qual considera muito deficiente na cidade. “Vamos criar o SIM (Sistema de Inteligente de Mobilidade), que parte da ideia de pequenos deslocamentos feitos a pé – recuperando calçadas e arborizando acidade -, de bicicleta, com a construção de uma ciclovia no Parque Linear do Mindu, ligando Val Paraíso à ao parque dos Bilhares, e principalmente fazendo investimentos pesados no transporte coletivo para que as pessoas possas programar melhor a sua vida”.

Apoio

Sobre o poio do senador Omar Aziz (PSD) à sua candidatura, Ramos disse que o recebeu com muito entusiasmo, assim como de outros políticos importantes como o deputado Pauderney Avelino e seu próprio vice, deputado estadual Josué Neto, pois ninguém pode governar  sozinho. “As pessoas estão acostumadas com o Marcelo do passado, que achava que tinha solução para tudo e que poderia resolver sozinho todos os problemas da cidade. Mas eu amadureci, e reconheço humildemente que preciso beber em fontes de pessoas que já viveram mais e já experimentam mais a vida pública. Como eu posso ser prefeito sem uma bancada de senadores e deputados que viabilizem recursos?”, ponderou.

 

Por EM TEMPO Online

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir