Esportes

Rafael Toloi sai em defesa de Luis Fabiano e Ganso

O zagueiro Rafael Toloi concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira (20), dia seguinte à derrota do São Paulo para o Sport. O defensor saiu em defesa de Luis Fabiano e Ganso, ambos com propostas para deixar o clube e expulsos no jogo na Arena Pernambuco.

“Isso é de cabeça de cada um. O Luis é um cara experiente, jogou muito tempo na Europa, fez gols em todos os clubes que passou. Pelo carinho que ele tem com o São Paulo, estava em campo para dar o melhor. Todos conhecem o Luis, sabem que ele trabalha e é um cara para vencer”, disse Toloi.

Sobre Ganso, Toloi afirmou que o meia já não é mais um garoto inexperiente e que “todos estão sujeitos a perder a cabeça”.

“Quanto à pressão, o Ganso não é nenhum menino, já conquistou muitas coisas bacanas. A gente sabe que ele tem qualidade. A gente acredita nele. Infelizmente temos o lance da expulsão. Todos nós estamos sujeitos a perder a cabeça. Agora é ter tranquilidade. Os companheiros estão aqui para ajuda-lo. A cobrança é a mesma para todos os atletas porque jogam em um time grande. Não tivemos nem tempo de nos reunirmos. Essa questão vai muito da cabeça quente do jogador. Eu procuro falar o menos possível após o jogo porque a gente fala o que não quer. Todos aqui estão trabalhando tanto”, afirmou.

Toloi também criticou as mudanças de conceito na arbitragem brasileira que recomendam o cartão amarelo por reclamação a um dos oficiais de jogo, como aconteceu na expulsão de Ganso.

“Sabemos que a arbitragem está tomando essas atitudes. Mas, na minha opinião, o juiz poderia ter sido mais tranquilo. Tudo bem dar cartão por reclamação, mas o Wendel fez cinco faltas seguidas, inclusive uma muito dura, e ele não deu amarelo. O Juan também não fez nada contra o árbitro, jogar contra a torcida, um aplauso daquele jeito não ofendeu o árbitro, mas infelizmente aconteceu. É complicado, porque o jogador precisa conversar com o árbitro, o jogador não precisa concordar com tudo. Jogador não é obrigado a concordar com tudo que o árbitro marca. Mas sabemos que temos jogadores experientes, vamos tentar conversar menos com os árbitros”, concluiu.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir