Dia a dia

Queimadas diminuem pela segunda semana consecutiva

A campanha ‘Diga Não ao fogo.  Você também é Responsável’ chegaram no município de Novo Aripuanã - foto: Divulgação

A campanha ‘Diga Não ao fogo. Você também é Responsável’ chegou em Novo Aripuanã – foto: Divulgação

Os índices de queimadas no Amazonas reduziram pela segunda semana consecutiva em relação a 2015. Desta vez a redução foi de 61,50% em comparação com o mesmo período do ano passado, conforme o boletim semanal de evolução de focos de calor divulgado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). Dados de satélites mostram que no período de 15 a 22 de agosto deste ano foram registrados 715 focos de calor, contra 1.857 em 2015.

Dos 62 um  municípios do Amazonas, 46 apresentaram ocorrências de queimadas. Na última semana a redução foi de 46,94% na comparação com o mesmo período do ano passado, com focos em 42 municípios. Lábrea e Apuí (respectivamente a 453 e 702 quilômetros de Manaus, em linha reta) lideraram o ‘ranking’ da última semana, ambos com 91 ocorrências. Esta semana, Apuí aparece em primeiro com 98 focos, e Lábrea em segundo com 81 registros, seguido de Novo Aripuanã (73) e Boca do Acre (61), que fica a 1.028 quilômetros da capital, em linha reta. Seis municípios apresentaram apenas um foco de queimada, entre eles Tabatinga, Itamarati, Carauari e Barcelos (respectivamente a 1.108, 985, 788 e 399 quilômetros de Manaus ).

As ações de combate às queimadas da campanha ‘Diga Não ao fogo.  Você também é Responsável’ chegaram nesta segunda-feira, 22, ao município de Novo Aripuanã (a 227 quilômetros de Manaus). Uma grande mobilização está sendo realizada no município que inclui, entre outros trabalhos, a formação de brigadas de incêndio. O curso é ministrado pelo Batalhão de Incêndio Florestal e Meio Ambiente (BIFMA) do Corpo de Bombeiros. A iniciativa é coordenada pelos gestores da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Juma e Rio Madeira, com poio do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa).

O curso faz parte da agenda de visitação aos municípios da Região Metropolitana de Manaus (RMM), Sul e Baixo Amazonas realizada pela equipe técnica da Sema. Até a segunda quinzena de setembro serão visitados 25 municípios. A programação prevê encontros com lideranças locais para criar e implantar o Comitê Municipal de Combate a Queimadas e Incêndios Florestais, além do plano municipal contra queimadas com as estratégias de trabalho adequadas à realidade de cada município.

“As ações estão sendo cada vez mais intensificadas, mas precisamos da participação da população, principalmente, nesse período do ano quando temos altas temperaturas que favorecem as queimadas. Estamos em campo com o Ipaam e Bombeiros focando os trabalhos, neste momento, nos sete municípios que lideram o ranking de queimadas deste ano. O desafio é grande, mas o trabalho já tem mostrado resultado positivo com focos de calor menores que o ano passado”, destacou Luiz Andrade, secretário adjunto da Sema, que está coordenando os trabalhos na agenda de visitação ao interior do Estado.

A iniciativa segue a execução do “Plano de prevenção, controle e combate às queimadas”, lançado no início de junho deste ano, em um esforço conjunto da Sema, Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) e Defesa Civil do Estado.

Queimadas na Amazônia Legal

A análise do período 15 a 22 de agosto de 2016 mostra que foram registrados 4.516 focos de calor na Amazônia Legal. Na semana anterior, de 8 a 15 de agosto, foram 3.478. Apesar do aumento de uma semana para a outra, houve redução de 61,38% na análise anual, uma vez que foram registrados 11.694 focos de queimadas, no mesmo período, em 2015. Dos nove Estados que compõem a Amazônia Legal somente Roraima apresentou aumento.

Denúncia

No caso de identificação de queimadas, o Corpo de Bombeiros deve ser acionado pelo telefone 193, informando o endereço e ponto de referência da ocorrência. Denúncias de crimes ambientais devem ser feitas ao Ipaam por meio do telefone (92) 2123-6715/6729 e a prefeitura de cada município.

Com informações da Assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir