Dia a dia

Queimadas diminuem no Amazonas em 46,94% em comparação ao ano passado

Análise de 8 a 15 de agosto de 2016 mostra que foram registrados 3.478 focos na Amazônia Legal, uma redução de 55,43% em comparação com 2015 - Foto: Divulgação

Análise de 8 a 15 de agosto de 2016 mostra que foram registrados 3.478 focos na Amazônia Legal, uma redução de 55,43% em comparação com 2015 – Foto: Divulgação

Os índices de queimadas no Amazonas reduziram 46,94% no período de 8 a 15 de agosto deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, conforme o último boletim de evolução de focos de calor divulgado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). Nesse período, foram registrados 478 focos de calor, em 42 dos 62 municípios do Estado, contra 901 registrados em 2015.

Lábrea e Apuí (respectivamente a 453 e 702 quilômetros de Manaus, em linha reta) são os primeiros do “ranking”, ambos com 91 focos de calor, seguido de Boca do Acre (40) e Manicoré (35), localizados respectivamente, a 1.028 e 332 quilômetros, em linha reta, da capital. Em contrapartida, nove municípios apresentaram apenas um foco de calor, entre eles Rio Preto da Eva, Eirunepé e Barcelos (a 57, 1.160 e 399 quilômetros de Manaus, em linha reta).

De acordo com o titular da Sema, Antonio Stroski, a redução reflete as ações contra queimadas realizadas pelo Governo do Estado desde janeiro deste ano e que estão sendo intensificadas no interior, uma vez que agosto e setembro são os meses que mais apresentam queimadas, e a meta é evitar o aumento dos registros. “O trabalho é constante e está apresentando resultado. O Grupo de Trabalho de Queimadas com Sema, Ipaam, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e outros parceiros não está medindo esforços, mesmo com limitações, para trabalhar na prevenção e combate aos focos de calor para que o Estado não volte a ser impactado com queimadas. Mas precisamos da participação da população, no sentido de evitar o fogo, principalmente neste período e alcançar o objetivo de abolir a queima de vegetação”, destacou.

Na próxima sexta-feira, dia 19, por exemplo, a equipe técnica da Sema começa uma agenda de visitação nos municípios da Região Metropolitana de Manaus, Sul e Baixo Amazonas. Até a segunda quinzena de setembro serão visitados 25 municípios. No dia 19, as equipes estarão em Lábrea e Manicoré. No dia 20 em Humaitá (a 590 quilômetros da capital, em linha reta), 22 em Apuí e 23 em Novo Aripuanã (a 227 quilômetros, em linha reta, de Manaus). A equipe se reunirá com as lideranças locais para criar e implantar o Comitê Municipal de Combate a Queimadas e Incêndios Florestais, além do plano municipal contra queimadas com as estratégias de trabalho adequadas à realidade de cada município.

Uma caminhada para a distribuição de materiais educativos da campanha “Diga Não ao Fogo. Você também é responsável” encerra a visita em cada município. A iniciativa segue a execução do “Plano estadual de prevenção, controle e combate às queimadas”, lançado no início de junho deste ano. Alguns municípios já receberam a ação que foi realizada pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) com a Sema. Os comitês são formados pelas secretarias municipais de Meio Ambiente, Saúde, Educação e Produção, além dos órgãos estaduais e federais.

Materiais

Mais 12 municípios receberão materiais de combate a focos de calor para equipar brigadas de incêndios florestais formadas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas. Ao todo, 14 já receberam os materiais, sendo 13 da Região Metropolitana, mais Caapiranga (localizado a 134 quilômetros da capital, em linha reta). Desta vez, os materiais serão destinados para os municípios do Sul e Baixo Amazonas. A aquisição dos itens está em processo de licitação. Eles serão custeados com recursos captados pela Sema com o  governo alemão, por meio do grupo bancário KFW, que mantém parceria com o Amazonas com o Projeto de Prevenção e Combate ao Desmatamento e Conservação da Floresta no Estado do Amazonas (Profloram).

Amazônia Legal

A análise do período 8 a 15 de agosto de 2016 mostra que foram registrados 3.478 focos na Amazônia Legal. Isso representa uma redução de 55,43% em comparação com o mesmo período de 2015, quando foram registrados 7.804 focos de queimadas. Dos nove Estados que compõe a Amazônia Legal, dois apresentaram aumento. São eles: Acre e Amapá. Os Estados do Mato Grosso, Pará, Tocantins, Amazonas, Maranhão, Rondônia e Roraima apresentaram redução em comparação a 2015.

Com informações da Assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir