Economia

Quatro agências bancárias de Manaus superlotam em dia de pagamento; greve segue por tempo indeterminado

banco-lotado-emerson-quaresma

Com a greve dos bancários, as únicas agências que estão atendendo na capital lotaram nesta sexta-feira (30) – foto: Emerson Quaresma

As quatro agências bancárias em funcionamento na capital ficaram lotadas nesta sexta-feira (30), data em que boa parte da população é contemplada com salários trabalhistas e benefícios como aposentadoria. O ‘inchaço’ de clientes nos bancos se deu por conta do movimento grevista da categoria, deflagrada último dia (6), que já dura 25 dias e deve continuar por tempo indeterminado, segundo o Sindicato dos Bancários do Amazonas (Seeb-AM).

Para a empresária do ramo de estética, Marcela Dias, a situação gera incômodos, pois em alguns casos as contas são pagas com atrasos e com a greve todas ficam acumuladas. “Fui informada que poderia realizar pagamento de contas em agências dos correios, casas lotéricas ou supermercados, mas todas essas opções têm restrições para realizar esse tipo de serviço. Há um limite para pagamento e, em alguns casos, esse valor é de até R$ 800. Como eu fico se precisar realizar o pagamento de um boleto acima de acima de R$ 900?”, questionou.

De acordo com o presidente do Seeb-AM, Nindberg Barbosa, não houve um acordo consensual da categoria durante reunião realizada esta semana com representantes da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que ofereceu reajuste 7% sobre os salários, enquanto a proposta dos requerentes é de 9,62% mais aumento real de 5%. As outras reivindicações da categoria são reajuste salarial, melhores condições de trabalho, fim das demissões, mais contratações, fim da rotatividade, combate às terceirizações, auxílio educação e o plano de cargos, carreiras e salários.

O sindicato divulgou que mais bancários estão aderindo ao movimento. “Aproximadamente 89% das 93 agências de Manaus e 60% das 75 dos Municípios estão com o atendimento suspenso. A greve envolve bancos públicos e privados”, indicou Nindberg.

Em um comunicado publicado no portal do Seeb-AM ainda esta semana, a categoria declara que os banqueiros “estão brincando com os trabalhadores bancários, com seus clientes e com a população”. O comunicado informa ainda que “o movimento continuará a crescer em todo o Amazonas” e que irão aumentar a quantidade de agências fechadas, radicalizando sem permitir a entrada dos funcionários.

“Apenas os gestores entrarão para garantir os 30% dos serviços. A única resposta aos banqueiros será uma greve ainda mais forte”, diz o Seeb-AM no comunicado.

Agências em funcionamento

No banco Bradesco, os atendimentos continuam a serem realizados em dois endereços: na avenida Boulevard Álvaro Maia, próximo ao cemitério São João Batista, e na unidade da Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas (Sefaz-AM), na avenida André Araújo, bairro Aleixo, ambas na Zona Sul.

Já as agências do banco Itaú, estão situadas na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste, e na avenida Desembargador João Machado, Conjunto Campos Elíseos, bairro Planalto, Zona Centro-Oeste.

Por Isac Sharlon

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir