Dia a dia

Quarteto é preso no Solimões com armas de grosso calibre e mais de R$ 462 mil

Com os suspeitos foram encontrados dois fuzis, quatro pistolas, R$ 462.485 em espécie; 284 munições de 9 milímetros, ponto 40, 380 e de fuzil, uma lancha e o motor 350 V8, avaliado em cerca de R$ 120 mil - foto: divulgação

Com os suspeitos foram encontrados dois fuzis, quatro pistolas, e R$ 462.485, além de munições, uma lancha e o motor 350 V8, avaliado em R$ 120 mil – foto: divulgação

Quatro homens foram presos no rio Solimões, nas proximidades da ‘Ilha do Baixio’, município de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), com armas de grosso calibre, mais de R$ 462 mil em espécie e uma lancha. A prisão ocorreu nessa quarta-feira (21). O quarteto foi apresentado na manhã de hoje, na Delegacia Geral, na Zona Centro-Oeste da cidade.

Entre os presos está o peruano Nelson Ozório Curico, 45; Adaldino de Souza dos Santos, 33; Hivan Sousa de Almeida, 24, e Gilberto Santos da Costa, 37.

A prisão ocorreu durante uma ação conjunta entre o Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Iranduba, Delegacia Fluvial (Deflu) e integrantes da Secretaria-Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai).

De acordo com o diretor do Denarc, delegado Paulo Mavignier, há três meses, as equipes do Denarc vinham investigando o bando que era responsável por realizar o transporte de substâncias ilícitas do município de Tabatinga para Manaus e outros estados.

Na tarde de ontem, os policiais receberam denúncia de que o grupo iria fazer o transporte de drogas pelo rio Solimões. Diante da informação, as equipes montaram uma ação conjunta com o intuito de interceptar o grupo.

Durante as fiscalizações no rio foram localizados os suspeitos que estava uma lancha. No momento da abordagem não foi encontrado nenhum material ilícito com o bando. Entretanto, ao serem questionados pela polícia sobre onde estava a carga que estavam transportando, um dos criminosos disse que já havia vendido a droga. Porém, informaram à polícia um lugar que era usado por eles para guardar dinheiro e armas, situado em uma área de mata, localizada na comunidade ‘Boca do Jacaré’, em Manacapuru (89 quilômetros da capital).

No local informado pelos suspeitos foram encontrados dois fuzis, quatro pistolas, R$ 462.485 em espécie; 284 munições de 9 milímetros, ponto 40, 380 e de fuzil, uma lancha e o motor 350 V8, avaliado em cerca de R$ 120 mil.

Ainda de acordo com Paulo Mavignier, os suspeitos informaram que apenas faziam o transporte e entrega das drogas e que ganhavam cerca de R$ 1 mil por quilo, sendo que dessa vez eles trouxeram de Tabatinga aproximadamente 60 quilos. O material ilícito foi entregue em uma embarcação que tinha como destino no município de Oriximiná, no Pará.

O delegado ainda informou que as investigações irão continuar para chegar até ao dono da droga e do dinheiro.

A quadrilha foi autuada em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e associação criminosa. Eles serão levados para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir