Dia a dia

Quadrilha envolvida em roubos a agências bancárias e latrocínio é presa em Manaus

A dupla assaltou R$ 5 mil de um empresário, que deixava uma agência bancária - foto: divulgação

A dupla assaltou R$ 5 mil de um empresário, que deixava uma agência bancária – foto: divulgação

Uma quadrilha especializada em roubos, principalmente na saída das agências bancárias, o chamado ‘golpe da baluda’ foi apresentada na manhã dessa segunda-feira (2), pela equipe da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd).

Janiel Batista Sales, 42; André Gama Pinto, 24; Emanuel Cornélio dos Santos, 31; e Aminadabe Aragão Batista, 27, foram presos última sexta-feira (29), após assaltarem  R$ 5 mil de um empresário, que deixava uma agência bancária, na avenida Autaz Mirim, bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus.

Com os integrantes, foram apreendidos uma motocicleta, cor preta, placa OAL-6509, com restrição de roubo, um veículo Gol, cor prata, placa JWT-3537, e uma pistola calibre 765 com 11 munições intactas, usada na pratica dos crimes.

O titular da Derfd, delegado Adriano Félix, disse que um dos suspeitos, Janiel é responsável pelo latrocínio (roubo seguido de morte), do cabeleireiro João Paulo Baarz de Carvalho, 35, fato ocorrido no dia 15 de setembro do ano passado, no conjunto Vieiralves, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul. Na fuga, ele levou a quantia de R$ 5 mil da vítima.

“Janiel é natural do Estado do Maranhão e atuava como ‘olheiro’ em bancos da capital. Além dos assaltos às agências bancárias, Emanuel também é suspeito de outros latrocínios na cidade, e que estão sendo investigados”, disse o delegado Adriano Félix.

O delegado ressaltou que a dupla teria sido responsável pela morte também do empresário Edivaldo Matos de Souza, 52, fato ocorrido na tarde do dia 5 de abril deste ano. A vítima havia sacado dinheiro de uma agência bancária, e teria ido ao um posto de combustível, localizado na avenida Castelo Branco, bairro Cachoeirinha, Zona Sul, quando foi abordado pelos criminosos. Edivaldo reagiu e foi alvejado a tiros, vindo a morrer no local.

A quadrilha foi indiciada por roubo majorado e associação criminosa. Além disso, Emanuel e Janiel também responderão pelo crime de latrocínio. O quarteto foi encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irão permanecer à disposição da Justiça.

Por Josemar Antunes

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir