Sem categoria

Quadrilha é presa suspeita de roubar viaturas da Polícia Civil em Manaus

O grupo foi preso na tarde desta terça-feira (19) - foto: Mara Magalhães

O grupo foi preso na tarde desta terça-feira (19) – foto: Mara Magalhães

A polícia apresentou na manhã desta quarta feira (20) uma quadrilha suspeita de roubar  na última quarta feira (13),uma viatura da Polícia Civil, no conjunto Arthur Virgílio Neto,  bairro Jorge Teixeira, Zona Leste da capital.

O grupo foi preso na tarde desta terça-feira (19).  O foragido da Justiça, Fabricio Ferreira dos Santos, 20, foi detido na residência em que morava, localizada na rua Grande Uva, bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte.  E o restante da quadrilha, Daniela da Silva Rabelo, 21, Leonardo Sales da Silva, 20, conhecido como ‘Leo’ e Fabricio Neves e Silva, 31, em via pública, no bairro Val Paraíso, Zona Leste de Manaus.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Adriano Félix, o roubo ocorreu por volta das 20h46 da última quarta feira (13), quando dois investigadores estavam chegando na residência deles,  em uma viatura descaracterizada da Polícia Civil. Nesse momento Fabricio Ferreira e Daniela se aproximaram do veículo caminhado de mãos dadas e anunciaram o assalto apontado uma arma na cabeça do policial, que diante da situação não reagiu.

Além do carro a dupla levou, duas pistolas PT 40, três coletes balísticos, três algemas e um rádio comunicador. Na mesma noite, por volta das 22h, o veículo foi encontrado em via pública, na rua Andorinha, bairro Val Paraíso, Zona Leste da cidade.

Ainda de acordo com o delegado, após o roubo, Fabricio Ferreira vendeu uma das pistolas para Leonardo por R$ 1 mil, a outra arma foi vendida por Fabricio Neves para um traficante, que não teve o nome divulgado.

Leonardo foi atuado por porte ilegal de arma de uso restrito, Fabricio Ferreira e Daniela foram autuados por roubo majorado. Após os procedimentos cabíveis serão encaminhados para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro.

Já Fabricio Neves foi indiciado por receptação e responderá pelo crime em liberdade.

Por Mara Magalhães (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir