Especiais Impresso

Piaçabeiros de Barcelos têm dificuldades para sobreviver do extrativismo

Apesar da beleza poética do extrativismo de fibras na Amazônia, homens e mulheres da região do médio rio Negro, ao norte Estado do Amazonas, vivem reféns das suas limitações sócio econômicas.
As dificuldades em obter a matéria-prima é tanta que os extrativistas passam de dois a seis meses no meio da mata para conseguir a piaçava. Durante este tempo, esses homens e mulheres vivem em cabanas improvisadas, com mantimentos calculados e em condições análogas de trabalho.
Os relatos sobre as vidas dos piaçabeiros de Barcelos (a 399 quilômetros de Manaus) é motivo do caderno especial que o EM TEMPO traz hoje em sua edição de domingo.

Fotos: RICARDO OLIVEIRA

ALTA_MG_0040

ALTA_MG_0142

ALTA_MG_0184

ALTA_MG_0236

ALTA_IMG_3818

ALTA_IMG_3925

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir