Especiais Impresso

Estudantes indígenas no AM desistem de estudar

Sem escolas, livros didáticos, material escolar e transporte, 20% dos estudantes indígenas do Amazonas desistem de concluir os ensinos fundamental e médio na rede pública de ensino, por ano, segundo o presidente do Fórum de Educação Escolar Indígena do Amazonas (Foreeia), Gersem Baniwa. “A nossa maior dificuldade é a falta de infraestrutura. Não termos prédios que sirvam de escola ou com condições para abrigar os alunos. Ao menos dois terços das escolas indígenas não funcionam em prédios, os estudantes têm aula no chão, debaixo de árvores ou qualquer outro lugar improvisado”, disse Baniwa, que é doutor em Antropologia e professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). “No Amazonas, temos mil escolas indígenas, mas nem todas com estrutura. O Estado tem um cenário considerado um dos piores do Brasil em termos de educação indígena”, disse, ontem, na abertura do Fórum, em Manaus.

q1

q2 q3 q4 q5 q6

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir