Cultura

Público manauara conferiu o espetáculo circense Universo Casuo

O grandioso evento encantou e divertiu muito o público e não faltaram risadas no meio da plateia - foto: Diego Jantã

O grandioso evento encantou e divertiu muito o público e não faltaram risadas no meio da plateia – foto: Diego Janatã

Com apresentação única e inédita em Manaus, o espetáculo circense Universo Casuo (UC) trouxe encanto e muita diversão ao público amazonense, que esperou ansiosamente a chegada da trupe brasileira, no Centro de Convenções do Studio 5, no último sábado (5).

Dirigido pelo protagonista, Marcos Casuo, ex-integrante do famoso Cirque du Soleil, o espetáculo transformou o lugar em um verdadeiro picadeiro, com shows de acrobacia, malabares e equilibristas.

O evento contou com uma megaestrutura de 21 toneladas de aparelhagens, mais de 50 profissionais, entre artistas, músicos, coreógrafos, cenógrafos, bailarinos e produtores.

Durante o espetáculo, a banda The White Clowns, que faz parte do elenco, tocou a vivo a trilha sonora exclusiva, composta por Charlie Dennard, band líder também do Cirque du Soleil.

Assistido por mais de dois milhões de espectadores, no Brasil e exterior, o espetáculo UC narra a saga do palhaço Clown Jean Fancua, interpretado por Marcos Casuo. Na história, ele mora em um universo paralelo, onde tudo é possível e mágico, e percebe que a Terra, o Planeta Azul, que esbanjava cores, está desbotada e quase sem cor.  Então, o palhaço resolve atravessar o portal, entrar no nosso mundo e resgatar os sonhos, fantasias e, assim, tornar o planeta novamente colorido.

“O espetáculo UC é música, performance, humor e poesia. Todo o enredo eu escrevi durante os 8 anos de experiência herdada do Cirque du Soleil, onde tive a oportunidade de me apresentar em 24 países”, conta Marcos Casuo. “Depois de uma apresentação no Royal Albert Hall, em Londres, decidi que estava na hora de concretizar um sonho. Então, no final de 2008, criei a minha própria companhia, Universo Casuo, que envolve um grupo de 45 artistas brasileiros, todos com nível internacional”.

Durante a entrevista, o protagonista também comentou a sua opinião sobre a figura do palhaço. “O clown também é um ator, dramaturgo e comediante. A arte do palhaço é totalmente inusitada, única e poética. Lembro sempre daquela frase antiga que diz que um circo sem palhaço não é circo. E considerando o trabalho que Universo Casuo vem desempenhando em questão de produção, eu penso que, de alguma forma, servimos de exemplo para outros clowns, que estão espalhados pelo país, podendo mostrar que o Brasil não é bom só no futebol ou carnaval, mas que o circo continua sendo a mãe de todas as artes”, diz o protagonista.

Satisfação

O grandioso evento encantou e divertiu muito o público e não faltaram risadas no meio da plateia. A blogueira Cris Andrade, que assistiu a programação do início ao fim, disse que ficou muito feliz quando soube que aconteceria o espetáculo em Manaus.

“Tive a oportunidade de assistir a uma apresentação do Cirque du Soleil, em setembro de 2014, e fiquei fascinada. Hoje eu trouxe a minha filha de 6 anos, para ver comigo o Universo Causo. Ela ficou encantada, adorou a apresentação dos equilibristas e malabaristas”, contou a blogueira.

Depois da apresentação única no Studio 5, o Universo Casuo montará o picadeiro em Fortaleza (CE) e, posteriormente, em Sorocaba (SP), onde realizará o mesmo espetáculo.

Por Bruna Souza

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir