Sem categoria

PT-AM confirma que vai disputar eleição em 2016

Presidente do PT/AM, Valdemir Santana afirmou que o partido vem para o confronto em 2016 e que terá candidato próprio para disputar a cadeira do prefeito Arthur Neto (PSDB), partido adversário da sigla- foto: divulgação

Presidente do PT-AM, Valdemir Santana afirmou que o partido vem para o confronto em 2016 e que terá candidato próprio para disputar a cadeira do prefeito Arthur Neto (PSDB), partido adversário da sigla- foto: divulgação

O presidente estadual do PT, Valdemir Santana, reafirmou nesta terça-feira (15) que o Partido dos Trabalhadores terá candidato à Prefeitura de Manaus nas eleições, em 2016. Segundo ele, os militantes já chegaram a um consenso sobre o tema e o que acelerou a decisão, explicou, foi a crise política do país, especialmente na legenda. Valdemir classificou as investidas da oposição nacional contra a presidente Dilma de “golpe”, referindo-se ao processo de impeachment contra a mandatária.

“Temos muitas divergências internas, mas quanto a isso (eleições 2016) já chegamos a um consenso. Ano passado (eleições 2014) chegamos a um consenso que o PT teria um candidato ao Senado e tivemos. Agora, chegamos a um consenso de que teremos candidato à Prefeitura de Manaus, em 2016. O candidato será escolhido em outro momento, mas pode ser o companheiro Praciano (ex-deputado federal Francisco Praciano), o Sinésio (deputado estadual Sinésio Campos) ou o José Ricardo (deputado estadual). Todos são companheiros valorosos, que tem prestígio e trajetória dentro do partido e que já colocaram o nome à disposição”, afirmou Santana.

A confirmação da pré-candidatura de um nome do PT para a disputa eleitoral ao Executivo municipal demonstra o início de um racha local entre o partido e o PMDB, comandado no Estado pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. Nacionalmente, após o presidente da Câmara dos deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aceitar analisar o pedido de impeachment de Dilma, o vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer, tornou pública uma carta encaminhada à presidente na qual relata o “descaso do governo com o PMDB durante os 5 anos de gestão”.

No Amazonas, Valdemir Santana negou o racha entre o PT e o PMDB, mas, quando questionado a respeito de uma possível aliança para as eleições com o PMDB, em Manaus, Santana disse que não há possibilidade. “Até onde sei, o PMDB terá um candidato também. Isso está bem claro. Ou seja, eles (PMDB) terão o candidato deles e nós (PT) teremos o nosso”, disse o presidente estadual do PT.

Em novembro, durante visita a Manaus, Eduardo Braga disse que o PMDB apoiará uma candidatura à Prefeitura de Manaus. Entre os cotados para receber a ‘benção’ do partido estão o deputado federal Marcos Rotta (PMDB), que tem dito que não adiantará as discussões sobre o processo eleitoral; o deputado federal Hissa Abrahão (PPS), que tem negado que será candidato; e a superintendente da Zona Franca de Manaus, Rebecca Garcia (PP) que, ao assumir a autarquia, disse que não será candidata às eleições, em 2016.

Braga disse ainda que tem conversado com o presidente nacional do PR, deputado federal Alfredo Nascimento, que já trabalha uma pré-candidatura loca, o ex-deputado estadual Marcelo Ramos.

Ato pró-Dilma

O diretório estadual do PT realiza, hoje, um ato público em defesa da democracia, da legalidade e contra o golpe, com saída a partir das 16h no Largo São Sebastião, Centro. Segundo Valdemir Santana, o evento é organizado pela Frente Brasil Popular, com a participação de partidos, como PCdoB, PDT e Psol. “No sábado, fizemos uma reunião e convidamos todos os partidos políticos aliados. Só apareceu o PCdoB e o PDT. Quero ver se vão comparecer (no ato). Porque tem parlamentar que é aliado lá em Brasília, mas chega aqui (em Manaus), não participam das manifestações e não demonstram apoio ao governo federal”, disse Santana.

Segundo a assessoria de comunicação do deputado estadual José Ricardo, com faixas e cartazes em defesa da democracia, contra o impeachment da presidente Dilma e defendendo a saída do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, os manifestantes sairão da Praça São Sebastião, seguindo em caminhada pela avenida Getúlio Vargas até a esquina das avenidas Sete de Setembro com Eduardo Ribeiro, abrindo espaço para a manifestação pacífica de todos os participantes.

Por Camila Carvalho

1 Comment

1 Comment

  1. rarenanto

    16 de dezembro de 2015 at 16:18

    E brincadeira….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir