País

Protesto por morte de adolescente termina em confusão na capital paulista

Atentado

Os manifestantes pediam segurança no trânsito e a instalação de uma lombada local – foto: divulgação

Um protesto no bairro Jardim Peri, zona norte da capital paulista, acabou em confusão entre manifestantes e policiais militares (PM) na noite desta sexta-feira (15). Um grupo interditou, por volta das 16h, a via e começou a queimar objetos em protesto pela morte de um adolescente na última quarta-feira (13), vítima de um atropelamento no bairro.

Os manifestantes pediam segurança no trânsito e a instalação de uma lombada local.

A Polícia Militar disse que entrou na comunidade “para restabelecer a ordem pública”, mas, no início da noite, teve início a confusão entre os moradores e os policiais.

O estudante Tiago Dias Siqueira Sousa, de 14 anos, foi atropelado por um caminhão por volta das 21h da última quarta-feira (13), na Estrada Santa Inês, segundo boletim de ocorrência registrado no 72º Distrito Policial. Nove pessoas, incluindo o motorista do caminhão, ficaram feridas e foram socorridas.

De acordo com o boletim, o caminhão fazia uma curva quando perdeu os freios, atropelou várias pessoas e bateu em um trailer e no portão de uma casa. O caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor, lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, atropelamento, choque e localização/apreensão de veículo, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que o tráfego de caminhões é proibido no local no horário em que ocorreu o atropelamento. A circulação de caminhões na Avenida Santa Inês é proibida de segunda a sexta-feira, das 5h às 9h e das 17h às 22h, e aos sábados, das 10h às 14h. Segundo a CET, no local, existe sinalização de que é proibido o tráfego de caminhões.

“A Avenida Santa Inês, próximo ao número 4.500, entre a Estrada do Guarau e a Rua Condessa Amália Matarazzo, está sinalizada com placa de regulamentação de velocidade de 40 km/h a 150 metros do local do acidente, no sentido interior-capital”, informa nota divulgada pela CET.

De acordo com a companhia, em abril deste ano, a Avenida Santa Inês foi sinalizada com pintura de solo do tipo dupla amarela. “O trecho mencionado está sinalizado com cones e placas de advertência das obras do Rodoanel, obrigando os usuários a trafegar em velocidade reduzida no local.”

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir