Dia a dia

Protesto de taxistas paralisa trânsito no Centro de Manaus

paralisacao-taxistas-diego-janata

As vias que ficam próximas ao terminal da Matriz ficaram congestionadas – foto: Diego Janatã

Uma manifestação de taxistas, conhecidos como ‘jacarés’, paralisou o trânsito na região central da cidade. O protesto, que teve início as 11h se estendeu até às 13h30, paralisou o fluxo de veículos nas principais vias da cidade.

O ato, realizado no cruzamento das avenidas Eduardo Ribeiro e Marquês de Santa Cruz, causou transtorno para usuários do transporte público que realizam embarque e desembarque no terminal da Matriz.

Segundo um dos participantes do movimento, que preferiu não ter o nome revelado, a ação é uma resposta dos taxistas ao trabalho de fiscalização de funcionários do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), que atuam de forma autoritária, ferindo a dignidade dos trabalhadores que prestam serviço de táxi-lotação em um ponto de táxi ao lado da Praça do Relógio.

“Os agentes são autoritários, mal educados e prepotentes. Tratam a categoria como se fosse cachorro. Nessa região onde realizamos o protesto, sempre funcionou um ponto de táxi lotação. Agora com a reforma da praça no entorno da igreja, perdemos espaço, tanto de um lado quanto de outro”, revelou o manifestante.

paralisacao-taxistas-2-diego-janata

Os taxistas reivindicam a continuidade na utilização do espaço perto da praça do relógio – foto: Diego Janatã

De acordo com o proprietário de uma loja em frente ao local da manifestação, José Henrique Dias, já houve até brigas entre marronzinhos e taxistas. “Eles chegaram a se empurrar e darem tapas um no outro, a polícia chegou a ser acionada por pessoas que passavam pelo local, mas quando chegou os ânimos já tinham sido acalmados”, informou José.

A Polícia Militar (PM) foi acionada e, após um acordo com os taxistas, conseguiu que as vias fossem liberadas e, consequentemente, o trânsito voltasse a fluir normalmente. Do local da manifestação, no Centro de Manaus, os taxistas dirigiram-se até a sede do Manaustrans, na avenida Tefé, Zona Sul, onde pretendiam buscar soluções para o problema.

Por meio de nota, o Manaustrans informou que a categoria acordou com o diretor de operações do órgão, Raimundo Encarnação, a retirada de duas placas de proibido parar/estacionar que ficam em frente do Colégio Estadual, na avenida Sete de Setembro.

“No entanto, permanecerão as placas de proibição de estacionamento na área. Em relação à rua Marques de Santa Cruz, o Manaustrans informa que uma equipe técnica irá ao local para avaliar o reposicionamento das placas de proibição de parada/estacionamento”, informa a nota.

Isac Sharlon
Portal EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir