Sem categoria

Protesto de rodoviários deixa 200 mil usuários prejudicados na Zona Leste

greve 1

Mesmo com a liberação dos carros, a normalidade no transporte demorou – foto: Ive Rylo

Rodoviários da empresa Global Green realizaram no início da manhã desta quarta-feira (22) um protesto na garagem da empresa, localizada no bairro São José, Zona Leste. 100% da frota, 241 ônibus, ficaram retidos, deixando pelo menos 200 mil usuários de 36 linhas prejudicados.

Muitas paradas de coletivos nos bairros da Zona Leste ficaram lotadas de passageiros a espera dos ônibus.

A manifestação começou às 4h da madrugada e seguiu até por volta de 6h, após conversa entre os representantes da empresa e os trabalhadores. Mesmo com a liberação dos carros, a normalidade no transporte demorou até por volta de 7h30.

O protesto foi ocasionado por atraso no vale do mês de julho. “Nosso vale, 40% do salário, deveria ter sido pago dia 20, mas até o momento não foi depositado”, disse o motorista Gilmar Luciano Gonçalves.

A empresa se comprometeu a pagar o atrasado ainda hoje.

De acordo com representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), o órgão não foi informado com antecedência sobre a paralisação, que foi motivada pela ausência de repasse do adiantamento do salário aos colaboradores.

De acordo com negociação fechada em convenção coletiva, os funcionários devem receber 60% do pagamento no dia 5 e 40% no dia 20 de cada mês.

O gerente operacional da Global, Sérgio Gomes, informou que a empresa passa por dificuldades financeiras devido ao não pagamento do subsídio e operação nas eleições de 2014, além do aumento generalizado de custos. Por isso ficou impossibilitada de depositar em dia o adiantamento dos colaboradores no último dia 20 de julho.

“O subsídio é parte do valor da passagem, sem ele a empresa fica prejudicada. Conversamos com os colaboradores e vamos pagar o vale (adiantamento) ainda hoje (22), por isso eles resolveram retornar às atividades. Não estamos medindo esforços para cumprir com nossas obrigações tanto com os colaboradores, quanto com os usuários”, informa Gomes.

A equipe de reportagem tentou contato com presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus (STTRM), Givancyr Oliveira, mas não conseguiu retorno. Contudo, representantes informaram que a greve não foi orquestrada pelo sindicato desta vez.

Com informações de Ive Rylo

greve 2

 

1 Comment

1 Comment

  1. FRANKLIN

    22 de julho de 2015 at 13:01

    Os empresários devem ter aplicado o dinheiro dos salários dos funcionários em algum investimento nesses 2 dias pra ver se ganham algum com isso. Ja´está virando palhaçada desses trabalhadores pararem assim bruscamente toda hora! E a população tem que se virar nos trinta pra ir para os seus respectivos afazeres do dia dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir