Sem categoria

Projetos de US$ 1,6 bi são aprovados pela Suframa

Conselho Administrativo da Suframa aprovou 41 projetos industriais e de serviços, para implantação e ampliação para o Polo Industrial de Manaus, com a geração de 400 empregos ao longo dos anos de implementação - foto: Ione Moreno

O CAS aprovou 41 projetos industriais e de serviços, para implantação e ampliação para o Polo Industrial de Manaus, com a geração de 400 empregos ao longo dos anos de implementação – foto: Ione Moreno

A última reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS) aprovou a implantação de 41 projetos industriais e de serviços no Polo Industrial de Manaus (PIM), da ordem de US$ 1,6 bilhão. O valor, somado aos das outras reuniões realizadas neste, segundo a titular da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Rebecca Garcia, é 70% superior em relação aos investimentos ocorridos no ano de 2014.

A aprovação dos projetos, que contou com a participação inédita do Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Armando Monteiro Neto, como presidente do CAS, ocorreu na manhã desta quinta-feira (17), no auditório da autarquia, bairro Distrito Industrial 1, Zona Sul.

Rebecca explicou que os investimentos servem como um indicativo positivo para o Estado, apesar do delicado momento de recessão vivido no país. Segundo ela, apostar no modelo Zona Franca ainda é considerado seguro para os investidores. “Enxergamos esse investimento como sendo muito positivo, considerando o ano que passamos, com uma economia com alguns problemas. O que nos mostra um indicativo muito positivo no ano é que nós temos aprovado mais de 70% em relação ao ano passado”, avaliou.

Para a superintendente, o atual volume aprovado é um indicativo de que a indústria tem o modelo ZFM como um bom investimento. “E que nós iremos continuar recebendo novas indústrias, e as que estão aqui estão se sentindo confortáveis com suas ampliações e, dessa forma, como foi colocado pelo ministro, crises nós já passamos antes e estamos passando agora e não será a última, independente do atual governo”, observou.

No bolo de projetos aprovados, aproximadamente, 400 novos empregos serão criados ao longo da implantação dos mesmos. Os de maior relevância para a economia do Amazonas são os de eletroeletrônicos e de condicionadores de ar, além de outros menores que são novos na capital, como o de fabricação de urnas eletrônicas, pela Procomp, com investimento superior a US$ 22,5 milhões.

“A urna eletrônica para o voto é nova, estaremos fabricando aqui esse produto. E isso nos dá uma demonstração de que o que já temos está se fortalecendo e que estamos recebendo novos produtos também”, completou Rebecca.

Ampliação

Conforme a Suframa, a Samsung pretende ampliar a fabricação de condicionadores de ar de janela ou parede com mais de um corpo, propondo investimento superior a US$ 351 milhões. Assim como a empresa Flex, que apresentou projeto de diversificação para a fabricação de lâmpadas LED, para a iluminação de ambientes baseadas em técnicas digitais com investimento de US$ 1 milhão e a empresa Transire pretende investir mais de US$ 42,9 milhões na fabricação de terminais de captura de dados para transações comerciais.

Luiz Henrique Oliveira

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir