Sem categoria

Projeto promove mudança social por meio da arte

A quadra do CDC da Redenção vai abrigar uma pista de skate, além de atividades para o público infantil e a galeria reservada para as artes visuais - foto: reprodução

A quadra do CDC da Redenção vai abrigar uma pista de skate, além de atividades para o público infantil e a galeria reservada para as artes visuais – foto: reprodução

A Organização Não Governamental (ONG) Grupo TransformAÇÃO foi apresentada ao público do bairro Redenção (Zona Centro-Oeste) no ano passado, durante a primeira edição do evento de artes integradas “Arte Transforma”. A ação se repetirá este ano, no próximo dia 31, mais uma vez no Centro de Desenvolvimento Comunitário (CDC) do bairro, com uma série de atrações artísticas e entrada franca.

O grupo é formado por pessoas que já moraram no bairro e em suas proximidades e outras que se mudaram, mas ainda mantêm uma relação com essa área da cidade. O objetivo da ONG por meio do “Arte Transforma” e de outras atividades que levam a sua marca é oferecer ocupações culturais para retirar crianças e jovens que vivem na Redenção da ociosidade.

O TransformAÇÃO foi criado para atuar na própria comunidade, como observa a empresária Homezinda Souza, que faz parte do grupo, porém, o “Arte Transforma” é aberto ao público de toda a cidade. “O intuito é oferecer uma variedade cultural para os jovens. O bairro não dispõe de opções de lazer. As crianças ficam ociosas, então, procuramos apresentar a elas arte e cultura”, diz Homezinda.

Desde que a primeira edição do “Arte Transforma” foi realizada, em agosto do ano passado, outras ações foram promovidas pela ONG, como as ruas de lazer, o Cine Calçada, a Virada Sustentável e dois cursos ao longo desse tempo, um de desenho com o cartunista Romahs Mascarenhas, na Escola Municipal Cândido Honório, e outro de violão com o músico Ney Mendonça, do grupo de música regional Canoeiros, no CDC.

“No primeiro ano mostramos o grupo para a vertente artística que passou a apoiar a causa e acredita que a arte pode contribuir para integrar as pessoas e retirar os jovens das ruas”, conta a analista de sistemas Diana Lemos, também membro da organização.

Diana comenta que a participação dos moradores nos eventos da ONG ainda não é como os integrantes esperam. “A inserção da arte não vai motivar esse público de imediato. Mas, notamos que a população está tendo um interesse maior pelos nossos trabalhos”, observa. “Os resultados aparecem de forma gradativa”, completa Homezinda.

Antigo morador do bairro e integrante do TransformAÇÃO, Ney Mendonça comemora a aceitação das atividades artísticas pela comunidade. “Estamos entrando em áreas que não têm acesso à cultura. E as famílias estão recebendo essas ações com alegria”, afirma o músico.

Alterações

A edição 2015 do “Arte Transforma” contará com algumas alterações em relação ao evento do ano passado. Uma das mudanças é a duração do projeto. Em 2014, a programação durou um dia inteiro e, desta vez, as atrações vão ocupar o CDC da Redenção de 14h às 21h. No palco principal, o número de shows musicais foi reduzido para quatro – Casa de Caba, Canoeiros (banda do próprio bairro), Nicolas Júnior e Os Tucumanus.

Estão confirmadas interferências de hip hop com o grupo Ritmo e Poesia e a quadra vai abrigar a pista de skate e a galeria de artes visuais. Com tema livre no ano passado, os grafiteiros convidados vão se inspirar em temáticas regionais para pintar o muro do CDC no “Arte Transforma 2015”, aproveitando que outubro é o mês do aniversário de Manaus. “Este ano também buscamos aprimorar a divulgação em rede social. Mais de 7 mil pessoas foram convidadas e mais de 700 já confirmaram presença na página do evento no Facebook”, destaca Diana. A média de público esperada no dia 31 varia entre 1,5 mil a 2 mil pessoas.

Foi aberto ainda um cadastro para expositores interessados em participar da iniciativa com barracas de comidas e de exposições de artesanato. Os detalhes podem ser acessados no perfil “Grupo TransformAÇÃO”, no Facebook. E na semana que antecede o “Arte Transforma”, no dia 27, a fotógrafa Juliana Pesqueira vai orientar uma oficina de fotografia para crianças e adolescentes cuja produção será exposta no dia do evento. Cada participante vai produzir o seu olhar pessoal sobre o bairro.

Outros artistas confirmados para o evento são Michelle Marques, Julia Chain, Turenko Beça, Denizal Melo (artes visuais), Isy, Hadna Abreu, Euros Barbosa (artes plásticas), Jonison Si Gnos, Rodrigo Pot, Tial Flávio, Sarah Monteiro, Mia Monteiro, Andre Hulk, Di Paradise (street art), Gedeon Nunes, Israel Gusmão, Eunuquis Aguiar, Cesar Edgar (cartunistas), Melki, Raianne Cardoso, Luiz Andrade (desenhistas), grupo A Escrita da Luz e Jimmy Christian (fotografia).

Por Luiz

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir