Sem categoria

Projeto ocupa o Centro Histórico com atrações culturais

Atores vão estar caracterizados como personagens da década de 1920 - foto: Diego Janatã

Atores vão estar caracterizados como personagens da década de 1920 – foto: Diego Janatã

Bernardo Ramos (1858-1931) e Moacir Andrade são dois nomes chave na concepção do projeto ‘As portas do passado abrindo as janelas do futuro’, iniciativa do Instituto Amazônia que será realizada no Centro Histórico de Manaus de 24 de outubro (data do aniversário de 346 anos da cidade) até 12 de dezembro, aos sábados e domingos.

A programação do projeto – contemplado pelo edital ‘Ocupação Artística’ da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), com R$ 70 mil – inclui atividades como feira de artesanato, shows musicais, dança, exposições e oficinas artísticas, entre outras atrações.

“A escolha do tema aconteceu mais em função do Bernardo Ramos”, explica Paulo Henrique de Castro, presidente do Instituto Amazônia. “O edital foi para a rua Bernardo Ramos, ele morou aqui ao lado, fundou o IGHA (Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas). Nós pensamos na questão do passado e criamos esse slogan, ‘As portas do passado abrindo as janelas do futuro’. Então, tudo que estamos fazendo vai estar focado numa visão do passado enxergando o futuro. O projeto foi pensado desta forma”, completa Castro, lembrando que a iniciativa é ainda uma oportunidade para apresentar essa área do Centro de Manaus às pessoas que ainda não a conhecem.

E a obra do artista plástico Moacir Andrade inspirou a caracterização do grupo de atores que vai circular ao longo da rua durante o evento, representando a Manaus da década de 1920. “Não deixa de ser um teatro de rua”, define Castro. Os artistas vão estar vestidos de personagens como vendedores ambulantes, lavadeiras, benzedeiras, fotógrafos, dançarinas e outros.

As imagens que inspiraram essas caracterizações foram cedidas por Moacir Andrade para o livro de colorir “Desenhos da Amazônia”, que será lançado durante a programação, no dia 25, às 19h, no auditório do instituto. “O livro não será vendido, mas sim, distribuído em escolas por meio de um programa de educação para jovens”, destaca o presidente do Instituto Amazônia.

Gastronomia

Quem visitar o projeto “As portas do passado abrindo as janelas do futuro” também terá à disposição uma praça de alimentação coordenada pelo grupo Rota dos Chefs. “Conseguimos trazer um concurso de chefs de cozinha para dentro do nosso evento. Esse concurso do Rota dos Chefs vai selecionar, entre 16 concorrentes, um candidato para concorrer a um prêmio nacional e também internacional de chefs”, comenta Paulo Henrique de Castro.

Além da rua Bernardo Ramos, as atrações vão ocupar o auditório do Instituto Amazônia, com mesas redondas e roda de conversas, e o Paço da Liberdade, onde estará o palco para os shows de música. Vinte barracas de artesanato regional também serão instaladas. “O Instituto Amazônia trabalha com artesanato há anos e selecionamos os melhores artesãos com quem tivemos contato. Eles vão se revezar nos dias de evento, pois temos somente 20 barracas, e também para não ficar repetitivo para o público”, adianta Castro.

Os profissionais envolvidos no projeto – entre artistas, funcionários do instituto, técnicos e outros – somam 726 pessoas, e são esperadas em cada dia do evento entre 1 mil e 2 mil visitantes.

O Instituto Amazônia foi fundado em 27 de setembro de 2001, como pessoa jurídica de direito privado, de fins não lucrativos, com autonomia administrativa e financeira. Entre os seus objetivos estão a defesa, preservação e conservação do meio ambiente e promoção do desenvolvimento sustentável; integrar as atividades das entidades do terceiro setor; desenvolver atividades para implementar as economias e atividades sociais de municípios; integrar o setor governamental com a iniciativa privada e desenvolver atividades com as associações de bairro, entidades de classe e instituições de benemerência para geração de emprego e renda.

Por Luiz Otavio Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir