Dia a dia

Projeto Horta Escolar será implantado em 43 novas escolas

O tema foi direcionado para o gestor implantar com a devida orientação uma escola sustentável – Divulgação/Semed

O projeto Horta Escolar será implantado em 43 novas unidades de ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semed) durante o ano de 2017. A ação faz parte do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) Escola Sustentável, do Ministério da Educação (MEC) que conta com a participação de 106 escolas municipais, atendendo 55 mil alunos da Educação Infantil e de 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Gestores e secretários das escolas envolvidas participaram, na manhã desta quinta-feira, 23/2, de um encontro, na sede da Semed, para debater as atividades para 2017.

Com objetivo de facilitar o planejamento participativo da Agenda 21 Escolar, além de sensibilizar as ações da agenda dentro das diretrizes do projeto Horta Escolar, foi realizada uma Palestra sobre Meio Ambiente e Qualidade de Vida. De acordo com a chefe da Divisão de Apoio à Gestão Escolar (DAGE) da Semed, Jussara Marques, não é mais possível desenvolver a educação sem sustentabilidade, por isso, dentre as 106 escolas do projeto, 43 unidades de ensino optaram pelos projetos de horta, que vão se juntar as outras 7 escolas que já realizam esse tipo de trabalho.

“Estaremos proporcionando uma sensibilização às merendeiras sobre a importância de se cultivar uma horta, bem como, do aluno estar envolvido e dos pais também, para que tenham uma alimentação mais saudável. Esse momento será para despertar, fortalecer mais conhecimentos, de observar também as experiências exitosas de outros lugares”, contou.

Com tema “Educação ambiental dentro do contexto de Escola Sustentável”, a formadora de ciências da natureza da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM) da secretaria e bióloga da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Ana Lúcia Barros, explicou que o tema foi direcionado para o gestor implantar com a devida orientação uma escola sustentável em prol dos alunos e da comunidade.

“Pensar em escola é pensar dentro de uma gestão participativa. A gestão de uma escola precisa acontecer onde o diálogo precisa estar, ou seja, o professor, o pedagogo, a comunidade, alunos e pais precisam dizer como pensam sobre a estrutura de uma escola sustentável”, finalizou.

Com sua Horta Escolar desde 2012, o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Olavo Bilac, no Parque das Nações, zona Sul, beneficia 196 crianças do 1º e 2º períodos com o programa. Para a diretora Ellen Cristina Almeida dos Santos, é de grande importância que a secretaria abrace os projetos voltados para o meio ambiente e a sustentabilidade.

“A escola já realiza essa ação, onde já foi plantada cebolinha, coentro, couve-flor, que só tem se fortalecido, porque esse trabalho é de parceria com a comunidade. Com isso, os alunos têm uma afinidade com a plantação, ou seja, de como cuidar, ter um olhar novo voltado ao meio ambiente”, destacou.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir