Dia a dia

Professores do Estado ameaçam paralisação no dia 15 por aumento de salário

Entre as principais pautas da Secretária de Estado de Educação (Seduc) estão o reajuste de 30% - foto: divulgação

Entre as principais pautas da Secretária de Estado de Educação (Seduc) estão o reajuste de 30% – foto: divulgação

Professores da rede pública do Estado querem até 30% de aumento salarial e os dos municípios pretendem negociar 20%. A campanha salarial da categoria será lançada no próximo dia 15 deste mês, quando a categoria pretende fazer uma paralisação geral.

Um dos objetos do movimento será forçar a abertura das negociações por parte dos secretários dos dois poderes, segundo explicou um dos coordenadores da Associação Movimento de Lutas dos Professores de Manaus (Asprom), Lambert Melo.

O professor destacou que no mês passado, a direção da Asprom en
viou um documento ao secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares, solicitando uma reunião para discutirem o reajuste e outras pautas da classe, mas que até o momento a entidade não obteve nenhuma resposta sobre o pedido.

“A data-base da Seduc foi dia 1º de março, já a da Semed será dia 1º de maio, mas queremos antecipar o processo para que as duas sejam aprovadas para o final deste mês devido à eleição. Não queremos ser prejudicados. É necessário que se faça a manifestação para instrumentar e fortalecer a nossa luta”, disse.

Entre as principais pautas da Secretária de Estado de Educação (Seduc) estão o reajuste de 30%, sendo 18% de reposição da inflação do período de março de 2014 a fevereiro de 2016 e 12% de aumento real de salário; plano de saúde gratuito; fim do desconto de 6% sobre o vencimento básico do auxílio-transporte; ampliação do auxílio-alimentação, passando a ser pago por turno de trabalho e com reajuste de 50%.

Já as reivindicações dos servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) são: 20 % de reajuste salarial, sendo 13% de reposição da inflação e 7% de reajuste real; retorno dos 10% ao vencimento básico; piso salarial municipal; reajuste de 100% no auxílio-alimentação.

A concentração da manifestação será em frente à sede da Semed, localizada na avenida Maceió, bairro Adrianópolis, a partir da 9h. Em seguida, os servidores seguirão em carreata para a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), situado na avenida Mário Ypiranga, onde solicitarão aos parlamentares que intermedeiem junto ao governador em benefício da categoria.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir