Dia a dia

Professora Martha Falcão morre aos 87 anos após sofrer parada cardíaca

Martha-Falcao-divulg

O corpo da professora Martha Falcão será velado a partir das 13h, no IEA; o sepultamento será às 16h, no Cemitério São João Batista – foto: arquivo da família

A professora Martha Aguiar Falcão, 87, faleceu na manhã desta quinta-feira (8), na clínica Check Up, localizada no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus, após sofrer uma parada cardíaca. A professora deu entrada na unidade hospitalar há 10 dias, apresentando um quadro grave de pneumonia.

Personalidade importante na área da educação no Amazonas, Martha deixa seis filhos, 12 netos e 12 bisnetos.

“Não foi possível reverter o quadro dela e, hoje, por volta das 7h30, ela sofreu uma parada cardíaca”, confirmou o neto da professora, Nelson Falcão.

Martha Falcão será velada a partir das 13h, no salão nobre do Instituto de Educação do Amazonas (IEA), no Centro da cidade, onde atuou como gestora e professora durante boa parte da vida. O espaço será aberto ao público que desejar se despedir da professora.

“Estamos preparando um funeral em um lugar que foi bastante significativo e é simbólico na história da vida de minha avó. Lá, vamos contar um pouco dessa trajetória com um material audiovisual mostrando, inclusive, o lado ecologista dela”, declarou Nelson.

O sepultamento será no Cemitério São João Batista, às 16h.

Por meio de nota, a faculdade DeVry Martha Falcão declarou “profundo pesar” e lamentou o falecimento da fundadora da instituição, “que carrega no nome a homenagem àquela que ficou conhecida como ‘a grande mestra do Amazonas’”.

Ainda no texto, a faculdade diz reconhecer na professora o que atribuem como um dos mais importantes valores sociais: a educação.

“O amor à educação e à transformação que ela promove sempre norteou os ideais da professora Martha Falcão, cujo nome virou sinônimo de qualidade de ensino. Pesquisadora, educadora e cientista, Martha Falcão foi pioneira na luta pela preservação das riquezas da Amazônia”, diz a nota de pesar.

O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado do Amazonas (Sinepe/AM) também se manifestou por conta do falecimento da professora Martha Falcão.

“O Sinepe/AM lamenta o falecimento da professora que tanto contribuiu para a educação no estado e deseja sinceramente que Deus conforte o coração de sua família e amigos”, diz a nota que destaca os 50 anos de magistério a todos os níveis de ensino da professora.

Por equipe EM TEMPO online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir