Dia a dia

Professor universitário é preso suspeito de  estupro em Parintins

Um  professor universitário de 30 anos  foi preso  indiciado por estupro de vulnerável no município de Parintins (a 369 quilômetros da capital), contra a enteada de 14 anos. O caso ocorreu  às 11h40, desta terça-feira (12).

De acordo com a titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Parintins, delegada  Denise Machado, a  prisão ocorreu na Estrada Odovaldo Novo, bairro Djard Vieira, no município de Parintins, distante 369 quilômetros em linha reta da capital.

Machado esclareceu que as investigações acerca do caso tiveram início em agosto de 2015, quando a vítima, aconselhada pelas professoras da escola onde estuda, esteve na delegacia para delatar os abusos praticados pelo padrasto. Na ocasião, a garota tinha 13 anos.

“A adolescente relatou que os abusos aconteciam desde que ela tinha sete anos de idade, mas que somente quando completou nove anos iniciaram os estupros com penetração. Ela disse temer a reação da mãe, por ser totalmente dependente do padrasto, e por essa razão não contava o que acontecia. Foi durante palestras sobre abuso sexual na escola que a vítima criou coragem para falar às professoras sobre o crime praticado pelo professor universitário”, explicou Denise Machado.

A representação do mandado de prisão preventiva em nome do infrator ocorreu no dia 27 de agosto de 2015. Conforme a delegada, na época, o professor teria se apresentado espontaneamente na delegacia e confessado que praticava os abusos. Entretanto, alegou que isso ocorria desde que ela tinha 12 anos.

O mandado de prisão em nome do professor universitário foi expedido nesta terça-feira (12) pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Parintins, André Borges. O homem foi indiciado por estupro de vulnerável e ao término dos procedimentos cabíveis ele será encaminhado à Unidade Prisional de Parintins, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir