Economia

Produtores vão ampliar fornecimento ao Exército

As compras de produtos da agricultura familiar serão fornecidas aos batalhões de fronteiras do Amazonas - foto: divulgação

As compras de produtos da agricultura familiar serão fornecidas aos batalhões de fronteiras do Amazonas – foto: divulgação

Produtores rurais da agricultura familiar deverão ampliar o abastecimento de alimentos para o Exército Brasileiro.

Segundo o presidente da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), Lissandro Breval, que se reuniu com o comandante da 12ª Região Militar, general de Divisão Antonio Maxwell de Oliveira Eufrágio, o fornecimento de gêneros alimentícios de agricultores familiares do Amazonas ao  Exército Brasileiro deverá aumentar.

Breval relatou que pretende ampliar o número de associações, cooperativas e produtores individuais, que fornecem ao Exército por meio da modalidade: “Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA)”.

“Hoje, o número de cooperativa que fornecem à instituição são de cinco, mas a ideia é dobrar esse número. Com essa medida, impulsionamos a economia do interior, conforme determinação do governador José Melo, e o Exército ganha em preço e qualidade”, disse.

As compras de produtos da agricultura familiar serão fornecidas aos batalhões de fronteiras do Amazonas.  Segundo o general Eufrágio, a parceria tem sido um sucesso e a ampliação das vendas trará benefícios aos militares. “Unimos esforços e com essa união além de aumentar a produção no interior, estaremos oferecendo produtos regionais de qualidade para nossos quartéis”, afirmou.

As vendas para o Exército Brasileiro são direcionadas para assentados da reforma agrária, silvicultores, aquicultores, extrativistas, pescadores artesanais, indígenas e integrantes de comunidades remanescentes de quilombos rurais e de demais povos e comunidades tradicionais, cooperativas e outras organizações.

Feira do Asa

Durante a reunião, os representantes da ADS e do Exército discutiram melhorias na Feira de Produtos Regionais da ADS, realizada na Associação dos Sargentos da Amazônia (ASA).

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir