Economia

Produção de petróleo e gás cresce 13,9% em março, diz ANP

A produção de óleo equivalente (petróleo e gás natural) nos campos brasileiros atingiu, em março deste ano, aproximadamente 3 milhões de barris diários. Na comparação com março de 2014, a geração de petróleo cresceu 13,9%.

Comparada à de fevereiro deste ano, a produção de óleo fechou em queda de 0,7%. A de gás natural subiu 14,6% em relação a março de 2014 e 0,3% na comparação com fevereiro.

Os dados foram divulgados nesta terça (5) pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Desse total 2,413 milhões de barris/dia são relativos à produção de petróleo. A produção de gás natural alcançou 95,6 milhões de metros cúbicos diários.

As informações do Boletim de Produção da ANP de março indicam que a atividade dos 46 poços em atividade na área do pré-sal atingiu 833 mil barris/dia de óleo equivalente, registrando crescimento de 2,9% em relação ao mês fevereiro.

De acordo com os dados, 672,9 mil barris diários equivalem à produção de petróleo e 25,5 milhões de metros cúbicos por dia, à de gás natural.

O relatório da ANP revela ainda que o aproveitamento de gás natural em março chegou a 96%. A queima de gás natural no período totalizou 3,8 milhões de metros cúbicos por dia, aumento aproximado de 16,2% em relação ao mês anterior e redução de 12,4% na comparação com março de 2014.

Campos marítimos

Segundo os números, 91,7% da produção de petróleo e gás natural são de campos operados pela Petrobras. De acordo com a ANP, no período, 93,3% da produção de petróleo e 75,5% da de gás natural do Brasil foram extraídos de campos marítimos.

O Campo de Roncador, na Bacia de Campos, foi o de maior produção de petróleo, com média de 349,4 mil barris diários, enquanto o de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos, foi o maior produtor de gás natural, com média de 13,1 milhões de metros cúbicos por dia.

Somente a plataforma P-52, no Campo de Roncador, no norte fluminense, produziu, em 17 poços interligados, 168,4 mil barris de óleo equivalente/dia. Para a ANP, foi a plataforma com maior produção do país.

A agência informou também que, em março de 2015, 309 concessões, operadas por 24 empresas, foram responsáveis pela produção nacional. Desaas, 81 são concessões marítimas e 228 terrestres.

A produção de petróleo e gás natural anunciada nesta terça-feira é originária de 9.070 poços, dos quais 8.253 terrestres e 817 marítimos. O campo com o maior número de poços produtores (1.091) foi Canto do Amaro, na Bacia Potiguar. Marlim, na Bacia de Campos, foi o campo marítimo com maior número (62) de poços produtores.

Por Agência Brasil (ABr)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir