Esportes

Procuradoria-geral vai investigar Del Nero e Ricardo Teixeira

Ricardo Teixeira - Folhapress

A Procuradoria-Geral confirmou à Folha que quer avaliar a possibilidade de julgar Del Nero e Teixeira no Brasil. O país não tem acordo de extradição com os Estados Unidos. foto: divulgação.

A Justiça brasileira investigará as acusações contra o presidente licenciado da CBF, Marco Polo Del Nero, e o ex-mandatário da entidade, Ricardo Teixeira.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedirá para a Justiça dos Estados Unidos provas das acusações contra os cartolas. Na quinta-feira (3), o Departamento de Justiça norte-americano acusou formalmente os brasileiros e outros 14 pessoas ligadas a confederações na América Central e do Sul de corrupção, formação de quadrilha e enriquecimento ilícito.

A Procuradoria-Geral confirmou à Folha que quer avaliar a possibilidade de julgar Del Nero e Teixeira no Brasil. O país não tem acordo de extradição com os Estados Unidos.

O fato de alguns de os acusados serem de países que não tem acordo de extradição com os EUA, como é o caso do Brasil, não descarta a possibilidade de eles serem levados a uma corte do país, disse a secretária de Justiça dos EUA, Loretta Lynch.

“Em relação a indivíduos que estão em outros países, incluindo o Brasil, há alguns com os quais temos tratados de extradição e outros com os quais não temos. Entretanto, isso não exclui, em nossa visão, que ainda venhamos a levar esses acusados a uma corte dos EUA”, afirmou a secretária.

A lista de acusados divulgadas pelos Estados Unidos é uma continuação da investigação que, em maio, prendeu sete cartolas, entre eles outro ex-presidente da CBF Jose Maria Marin, que se declara inocente, mas aceitou ser extraditado aos EUA para responder o processo.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir