Economia

Procon-AM e Sefaz-AM orientam lojistas de centro comercial

Além dos shoppings, as palestras de orientação irão também ser levadas para escolas e universidades - foto: divulgação

Além dos shoppings, as palestras de orientação irão também ser levadas para escolas e universidades – foto: divulgação

Na manhã desta quarta-feira (12), o governo do Amazonas, por meio do Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon-AM) e da Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas (Sefaz-AM), realizou a palestra ‘Educação para o Consumo’.

O objetivo foi esclarecer as dúvidas dos lojistas do Manauara Shopping, o primeiro centro comercial da cidade a receber a atividade desenvolvida pelos dois órgãos. Além de outros shoppings, as palestras de orientação irão também ser levadas para escolas e universidades.

A palestra tratou de assuntos como a precificação de produtos e serviços, que é a obrigatoriedade do lojista expor o preço do produto/serviço nas vitrines das lojas e/ou nos produtos; as formas de pagamento  à vista com dinheiro, cartão de crédito e débito; e o Programa Nota Fiscal Amazonense.

A coordenadora do Procon-AM, Rosely Fernandes, iniciou a palestra fazendo uma retrospectiva sobre os 25 anos de existência do Código de Defesa do Consumidor (CDC), que é a garantia de proteção aos direitos do cidadão em uma relação de consumo de produtos e serviços e destacou as conquistas alcançadas pelo consumidor no decorrer dos anos, graças à lei de 1990.

Campanha

O encontro com os lojistas também abriu espaço para uma explanação mais detalhada sobre o Programa Nota Fiscal Amazonense, iniciativa do Governo do Amazonas, sob a coordenação da Sefaz-AM. Os coordenadores da campanha, Augusto Bernardo e Neiraldo Dixo destacaram o desempenho do programa e explicaram aos lojistas e empresários que a adesão à iniciativa do Governo do Amazonas é uma forma de estimular a prática da cidadania fiscal no Estado.

Neiraldo Dixo apresentou os números apurados na manhã desta quarta-feira, dia 12, que apontavam 60.586 CPFs cadastrados no portal da Nota Fiscal Amazonense, 895 prêmios sorteados e 1.099.201 notas registradas. Os representantes da Sefaz-AM também destacaram a segurança e o sigilo dos dados dos consumidores e explicaram a operacionalização da campanha.

A coordenadora do Procon-AM, Rosely Fernandes, afirmou que a campanha Nota Fiscal Amazonense precisa de multiplicadores. “É preciso que as pessoas passem adiante o conhecimento sobre a iniciativa, que premia o consumidor consciente e também dá destaque ao empresário que cumpre a legislação”, frisou.

Depois das explanações dos representantes da Sefaz-AM e da coordenadora do Procon-AM, os lojistas convidados tiveram espaço para fazer perguntas e tirar dúvidas. As mais comuns foram sobre formas de pagamento, troca de produtos e também sobre a campanha que estimula o consumidor a pedir o CPF na nota.

Com  informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir