Sem categoria

Procissão reúne cerca de dois mil devotos de São Jorge, em Manaus

A fé impulsionou os dois mil fiéis a caminharem pelo bairro São Jorge na tarde deste sábado - foto: Asafe Augusto

A fé impulsionou os dois mil fiéis a caminharem pelo bairro São Jorge na tarde deste sábado – foto: Asafe Augusto

Movidos pela fé, cerca de dois mil fiéis caminharam em procissão no bairro São Jorge, na tarde deste sábado (23), com agradecimentos e petições ao santo que dá nome a paroquia da comunidade.


Com o tema “São Jorge, ajuda-nos a ter um olhar misericordioso com a casa comum”, os milhares de devotos cantavam louvores e rezavam por entes queridos, amigos, pelo país, pelo Papa Francisco, e principalmente pelos jovens da cidade.

Uma das devotas, é a autônoma Marcia Santos, 46. Em meio a procissão, emocionada ela contou que estava ali para pedir que São Jorge velasse pelo enteado dela que a poucos dias havia falecido. “Vim pedir por ele e por todos os jovens. O mundo está indo de mal a pior, e os jovens precisão de proteção”, disse Marcia antes de prosseguir com as intercessões e agradecimentos.

O pedreiro José Raimundo de Souza, 54, conta que todo ano participa. Segundo ele, hoje foi o dia de agradecer por todas as graças recebidas até este mês. “Só tenho a agradecer. Hoje não estou aqui para pedir”, destacou José.

Quem também participa todos os anos do cortejo é a auxiliar financeira Aleimeire Martins, 64. Além de agradecer as muitas graças que, segundo ela, já recebeu em toda a caminhada na fé, a petição para esta procissão foi para que as pessoas passem a frequentar mais as igrejas. “Todos deveriam frequentar mais as missas, novenas e procissões. Falta a presença dos jovens. O mundo está ruim e nós precisamos estar protegidos”, argumentou a fiel a devota do Santo guerreiro.

O professor Jorge Bandeira ao longo da procissão distribuía um cordel sobre São Jorge, que foi feito por ele mesmo. “Eu nasci no dia de São Jorge, e todos os anos saio do meu bairro (Cachoeirinha) e venho participar do cortejo do santo que é guerreiro. Hoje estou pagando uma promessa e estou distribuindo esse cordel para os fiéis”, afirmou o professor.

Sérgio Batista que é um dos organizadores da procissão, e membro da paroquia local, afirmou que o tema leva a uma reflexão profunda do que é ter misericórdia para com a casa comum e aos demais. “Misericórdia também é amor ao próximo”, ponderou.

A marcha de fé dos devotos de São Jorge passou a Rua A, seguindo pelas ruas Santa Luzia, Dr. Edson Batista Afonso, Barão do Rio Branco, Primeiro de Maio e Rua Vicente Torres.

Por Asafe Augusto

 

_DSC0335

Foto: Asafe Augusto

_DSC0344

foto: Asafe Augusto

_DSC0319

foto: Asafe Augusto

_DSC0333

foto: Asafe Augusto

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir