Esportes

Princesa vende mando de campo e duelo contra Inter será no Sul

Modesto Alexandre, presidente do Princesa aceita acordo e assina contrato de venda do mando de campo – foto: Antonio Assis/FAF

O Internacional não virá a Manaus para duelo diante o Princesa do Solimões, pela primeira fase da Copa do Brasil 2017. O jogo está agendado para o dia 15 de fevereiro e havia sido confirmado para Arena da Amazônia, mas a diretoria do Tubarão do Norte recebeu oferta de compra da partida por parte da empresa pertencente ao ex-jogador Roni, conhecido das torcidas de Fluminense e Atlético-MG. O mesmo foi responsável pelas realizações dos clássicos cariocas em Manaus, em 2016. Na tarde desta terça-feira (24), o presidente do time manacapuruense, Modesto Alexandre confirmou a retirada da partida da capital amazonense.

“Assinamos o contrato e agora somente dependerá da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Entretanto, o local será confirmado pela empresa do Roni. Toledo ou Cascavel (PR) será escolhida para a partida. Mas, o time vai brigar mesmo fora de casa e vai ganhar lá dentro. Futebol é isso aí, tem surpresa, quem acreditaria que levaríamos de 7 a 1 na Copa do Mundo? ”, disse Modesto, que garantiu premiação de R$80 mil para dividir entre atletas e comissão técnica, em caso de classificação sobre o Internacional.

O Princesa do Solimões receberá o repasse de R$220 mil por parte da Confederação Brasileira de Futebol, referente a participação na Copa do Brasil. Porém, não foram informados os valores acordados para a venda do mando de campo diante os gaúchos. Apenas foi confirmado o repasse de 5% do valor do contrato à Federação Amazonense de Futebol (FAF). “Não podemos citar valores da venda, eis que foi clausulado a inibição de divulgação”, citou o presidente do time manacapuruense.

Alexandre afirmou não existir tristeza, ele aponta as dificuldades do futebol amazonense como principal motivo da mudança do local da partida. Além dos valores que serão repassados, hospedagens e passagens serão custeados pela empresa de Roni.

“Não ficamos triste, sempre fomos prejudicados pelos administradores do Gilbertão. Entregaram o estádio, fizeram festa e a administração não soube cuidar do local até os dias de hoje. É muito complicado você possuir uma despesa de R$ 90 mil mensais com futebol sem ter patrocinador, mesmo as iniciativas privadas sabendo que temos calendário cheio, em 2017. Pode xingar, mas eu pergunto se foi ao estádio apoiar e agora querem que nos faça perder dinheiro. Não colocaríamos 10 mil pagantes na Arena da Amazônia contra o Inter e o Gilbertão não tem laudo e iluminação para receber o confronto”, consternou.

Elenco

O elenco reduzido do Tubarão do Norte conta com 18 atletas. Modesto afirmou que não haverá chegada de reforços para o duelo contra o Colorado. “Precisamos trabalhar com o pé no chão, temos uns garotos da base que vão implementar o elenco se precisar neste momento, não vamos trazer mais ninguém para o duelo pela Copa do Brasil. Para o estadual e Série D traremos outros nomes”, explicou.

Capítulo semelhante

Não será a primeira venda de mando de campo de uma equipe da região Norte que disputará a Copa do Brasil 2017. O Santos-AP não duelará contra o Vasco da Gama em Macapá, após acordos financeiros, o time amapaense disputará partida pela mesma fase da competição, na Arena das Dunas, em Natal (RN).

João Paulo Oliveira
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir