Esportes

Primeiro circuito de quadriciclo em Manaus reúne pilotos de três categorias

 “O circuito é uma maneira de profissionalizar e divulgar ainda mais o esporte na região”, afirmou o presidente do Amazon Quad Club, Leandro Vasconcelos- foto: Janailton Falcão


“O circuito é uma maneira de profissionalizar e divulgar ainda mais o esporte na região”, afirmou o presidente do Amazon Quad Club, Leandro Vasconcelos- foto: Janailton Falcão

Em busca de adrenalina, emoção e velocidade. Um grupo formado por amantes do quadriciclo realizou neste domingo (14) a primeira edição do Circuito Amazon Quad Clube. O primeiro encontro oficial dos adeptos em uma pista com muito barro, lama e os pilotos de UTV, que se dividiram com premiação de até R$ 4 mil. Foram cinco categorias na competição. Na categoria Amador, o amazonense Saulo Zani foi o vencedor. Na categoria de 550 a 800 cilindradas, Manoel Jr. foi o vencedor. Na categoria ‘Força Livre’, Ramon Ross, de Boa Vista-RR, foi o vencedor.

“Foi o primeiro evento deste nível realizado no Amazonas, que está fazendo barulho nacionalmente pela quantidade de pilotos de quadriciclo e UTV, e pelo nível de dificuldades das trilhas que realizamos semanalmente em ramais do interior do Estado. O circuito é uma maneira de profissionalizar e divulgar ainda mais o esporte na região norte garantindo cada vez mais adeptos”, afirmou o presidente do Amazon Quad Club, Leandro Vasconcelos. O contato com a natureza, foi a maior motivação de Manoel Santos, outro participante do evento. “O quadriciclo é feito para isso, pra andar na lama, no sol, na chuva. É uma sensação totalmente diferente. É uma adrenalina boa que sentimos”, disse.

Várias idades

O Amazon Quad Club não tem apenas participantes adultos. Para a surpresa de muitos, o estudante Erick Bandeira, de 10 anos de idade, já pilota como gente grande. O presidente Leandro Vasconcelos contou que o pai de Erick pratica o esporte e comprou um quadriciclo UTV para o filho, que já é apaixonado. “Sempre tive vontade de andar com o meu pai. Um dia ele me trouxe pela primeira vez e me apaixonei por esse esporte. Hoje tenho o meu UTV e faço as trilhas junto dele. Quero um dia formar uma turma com pessoas da minha idade, para andarem comigo”, disse Erick.

Diferente de um quadriciclo normal, o UTV possui uma ‘gaiola’ de proteção, com volante e com a possibilidade de ter um a dois lugares, segundo Leandro. Ele também explica que por ser um modelo de quadriciclo mais confortável e resistente, crianças como Erick têm a oportunidade de pilotar em trilhas. “É uma estrutura diferenciada entre os outros quadriciclo, diria que menos perigoso que os outros”, disse Vasconcelos.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir