Holofotes

Preta Gil vai à delegacia denunciar ataques racistas que sofreu na internet

No Instagram, Preta colocou alguns exemplos dos ataques que vem recebeu - foto: reprodução

No Instagram, Preta colocou alguns exemplos dos ataques que vem recebeu – foto: reprodução

Preta Gil esteve nesta terça-feira (26) na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DCRI), no Rio, para denunciar ataques racistas que vem sofrendo na internet.

De acordo com a assessoria de imprensa da cantora, ela recebeu as mensagens nesta segunda-feira (25) e resolveu ir à delegacia nesta terça para que a polícia encontre os autores das postagens.

“Ontem fui atacada com diversas mensagens de ódio em minha página no Facebook”, escreveu a cantora em seu perfil na rede social. “Uns atacaram minha cor, meu trabalho, meu corpo, outros tentaram fazer piadas de péssimo gosto apenas para tentar me diminuir ou magoar.”

Ela explicou que os ataques parecem ter sido coordenados porque os autores usaram perfis falsos e uma hashtag em comum.

“São pessoas que usam imagens de cachorro, mordaças, máscaras, personagens de quadrinhos, vilões, monstros de filme, crianças, fotos nitidamente forjadas para que o dono do perfil não seja reconhecido”, contou. “Eles assinaram todos os posts com uma hashtag e agiram em bando. São organizados e cruéis”, completou.

Devido às mensagens racistas recebidas, a cantora disse que decidiu não se calar e preferiu expor seus agressores.

“Será que eu deveria não dar atenção ou não me preocupar com isso? Não. Vou me defender em meu nome e no de quem mais se sentiu ultrajado com essa verdadeira doença social. Estou cansada dessa impunidade, dessa onda de ódio, de gente que escreve o que quer para atacar quem está quieto. Quero justiça”, acrescentou.

No Instagram, Preta colocou alguns exemplos dos ataques que vem recebeu.

Outras celebridades brasileiras já foram vítimas de mensagens racistas pela internet. Entre elas, a cantora Ludmilla, Adélia do ‘BBB’, a atriz Taís Araújo e a jornalista Maju Coutinho denunciaram as agressões racistas que receberam.

Por Folhapress

1 Comment

1 Comment

  1. Julianna

    26 de julho de 2016 at 17:40

    Tire o seu racismo do caminho, que eu quero passar com a minha cor. ( Georges Najjar Jr )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir