Sem categoria

Preso trio que assassinou família no Jorge Teixeira

O trio é apontado pela polícia como autor da chacina ocorrida no dia 17 de setembro - foto: Janailton Falcão

O trio é apontado pela polícia como autor da chacina ocorrida no dia 17 de setembro – foto: Janailton Falcão

O foragido da justiça Frank Wilton Pereira da Silva, vulgo ‘Frank’, 23, e os irmãos Hugo Leonardo dos Santos Machado, o ‘Léo’, 25, e Leandro dos Santos Machado, conhecido como ‘Peixinho’, 22, foram apresentados na manhã desta sexta-feira (2), na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

O trio é apontado pela polícia como autor da chacina ocorrida no dia 17 de setembro deste ano, no bairro Jorge Teixeira, quando morrem quatro pessoas da mesma família.

Os irmãos Hugo e Leandro foram presos na manhã dessa quinta-feira (1), no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus. Já Frank foi encontrado no mesmo dia, por volta das 16h, no quilômetro 11 da BR -174, quando estava pulando o muro do Complexo Penitenciário Anízio (Compaj), onde estava preso por roubo. O suspeito ainda inda tentou resistir à prisão, mas acabou sendo preso pelos policiais.

Segundo o delegado titular da DEHS, Ivo Martins, o trio estava à procura de um adolescente de 15 anos, filho de Francisco, uma das vítimas da chacina.

A intenção seria vingar a morte de um jovem identificado como Vitor Oliveira Vasconcelos, que teria sido morto no dia 15 de setembro, também no Jorge Teixeira, pelo adolescente que se encontra preso na Delegacia de Atos Infracionais (Deaai). Victor era amigo dos suspeitos da chacina. Todas as mortes estariam relacionadas à disputa por pontos de venda de drogas, segundo informou Martins.

Ainda de acordo com o delegado, após o crime, policiais civis saíram em diligências e localizaram os proprietários das armas que foram utilizadas nos crimes: uma escopeta calibre 12 e dois revólveres calibre 12, que foram apreendidos em posse de Jairo Costa Marinho, 31, e Andrews Moreira Vidinha, 27, conhecido como ‘Careca’, já presos em uma das unidades prisionais da capital.

Em depoimento, Leandro falou que quem matou Victor foi uma das vítimas da chacina, o Pedro Cassiano dos Santos Boeno, 21.

“O certo é que a gente está vivo e eles mortos. Estou arrependido porque fiz um bem para a sociedade, mas acabei fazendo um mal para mim mesmo. Matei eles para pararem de mandar recados. Falavam que um já tinha morrido e só faltava nos três”, disse Leandro.

O trio foi autuado por homicídio qualificado. Após os procedimentos cabíveis será encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da cidade.

Por Mara Magalhães
Com informações de Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir