Sem categoria

Preso suspeito de participação em estupro e morte de casal no Ramal do Pau Rosa, em maio deste ano

Diego foi preso dia 19, no município de Itacoatiara - foto: Ana Sena

Diego foi preso dia 19, no município de Itacoatiara – foto: Ana Sena

A Delegacia Especializado em Homicídios e Sequestros (DEHS) apresentou na manhã desta quarta-feira (23) o operador de máquinas Diego de Oliveira Rodrigues, 29, vulgo ‘Dieguinho’, suspeito de ter participado do estupro, tortura e morte do casal Antônia Gracineide Cardoso da Silva, 22, e Fagner de Souza Oliveira, 29, ocorrido em maio, no Ramal do Pau Rosa.

Diego foi preso às 17h do dia 19, no município de Itacoatiara ( a 175 quilômetros de Manaus), quando caminhava em via pública.

Outros dois suspeitos de envolvimento no caso já tinham sido capturados: um homem identificado como José Raimundo de Souza Moreira, 27, encontrado morto no Centro de Detenção Provisória (CDP) um dia depois de sua prisão, e um irmão dele menor de idade, um adolescente de 17 anos.

À reportagem, Diego falou ser inocente no caso, mas confirmou que, no dia do crime, esteva bebendo juntamente com os outros suspeitos em sua casa. Ele disse ressaltou que quando já estavam bêbados, José Raimundo o chamou para bater em Fagner, mas afirmou que teria se negado a praticar o ato, tendo em vista que não tinha nada contra a vítima.

Diego também confirmou que já esteve preso, por porte ilegal de arma de fogo, mas reforçou que nunca matou ninguém. “O Zé Raimundo queria matar o casal por conta de uma intriga, uma rixa que tinham, devido Fagner proibir ele e o irmão de trafegarem em uma área do seu terreno que também dava acesso à casa dos dois”.

Outros dois suspeitos de participação no crime estão sendo procurados pela polícia. Um deles é Anderson Barata da Silva, 23, vulgo ‘Loirinho’, e o outro um rapaz conhecido apenas como ‘Solun’.

‘Dieguinho’ disse que não tem medo de morrer na delegacia e que também não pretende se matar, a exemplo do que, suspeita-se, tenha feito José Raimundo.

Por equipe EM TEMPO Online
Com informações de Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir