Dia a dia

Preso no Jorge Teixeira suspeito de participar de duplo homicídio no ramal do Brasileirinho

O suspeito foi autuado por duplo homicídio e ocultação de cadáver - foto: Polícia Civil

O suspeito foi autuado por duplo homicídio e ocultação de cadáver – foto: Polícia Civil

Alan Patrick Pereira da Mota, 28, foi apresentado pela Polícia Civil, na manhã desta sexta-feira (26), como suspeito de participar do duplo homicídio de um casal, que foi encontrado enterrado em uma cova rasa na última terça-feira (23), no ramal do Brasileirinho, na Zona Leste da cidade.

O suspeito foi preso pela equipe de investigação do 30º Distrito Integrado de Polícia (DIP), em parceria com policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), nessa quinta-feira (25), na rua Alfazema, em uma comunidade do bairro Jorge Teixeira, também na Zona Leste.

De acordo com o delegado titular do 30° DIP, Raphael Campos, o casal André Márcio Alves de Souza, 38, e Solange Lucas Pereira, 38, eram caseiros em um sítio próximo ao local onde o crime aconteceu e estavam desaparecidos desde o dia 9 de outubro de 2015.

“Na última terça-feira (23), nossa equipe recebeu uma denúncia anônima de que dois corpos estariam enterrados em uma cova, no ramal do Brasileirinho. Acionei a DEHS e seguimos até o local, onde encontraram as ossadas das vítimas, em avançado estágio de putrefação e apresentando ferimentos causados por arma de fogo. Após a identificação do casal, começamos as investigações e conseguimos prender o Alan”, disse Raphael Campos.

Ainda segundo o delegado, Alan confessou a autoria do crime e falou que as mortes ocorreram em razão de um acerto de contas relacionado ao tráfico de drogas.

Conforme o depoimento do suspeito à polícia, o casal devia a quantia de R$ 3,8 mil em drogas para um traficante que ele preferiu não citar o nome. Em decorrência disso, Alan, que trabalhava como ‘soldado’ do traficante foi ordenado a matar o casal.

“Durante o depoimento, ele falou que no dia do crime, as vítimas foram enganadas. O traficante convidou o casal para ir a um sitio, onde ocorreram as execuções. Alan contou que André foi executado com um tiro de espingarda na cabeça e Solange foi amarrada em uma árvore e morta com três tiros de revólver na cabeça”, falou o delegado.

A polícia informou que investigações continuaram para identificar as outras pessoas envolvidas no crime. O suspeito foi autuado por duplo homicídio e ocultação de cadáver. Após os procedimentos cabíveis será levado para uma unidade prisional da capital.

Por Mara Magalhães

Com informações de Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir