Dia a dia

Preso, jovem que matou professor a facadas na Compensa diz que intenção era roubá-lo

Edinilson foi indiciado por latrocínio. Após os procedimentos cabíveis na delegacia, ele será levado para a Cadeia Pública - foto: divulgação

Edinilson foi indiciado por latrocínio. Após os procedimentos cabíveis na delegacia, ele será levado para a Cadeia Pública – foto: divulgação

Edinilson Muniz Gomes, 19, foi apresentado na manhã desta quinta-feira (22), na sede da Delegaria Geral, suspeito de matar o professor Amim Costa Haddad, 50. O crime ocorreu no dia a 7 de setembro deste ano, na casa da vítima, situada no bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus.

O suspeito foi preso noite da última terça-feira (20), nas proximidades da casa onde mora,
situada na rua Santo Antônio, também na Compensa, em cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido pela juíza Eulinete Melo Silva, do Tribunal da 11ª  Vara Criminal do Júri.

De acordo com o delegado Denis Pinho, adjunto da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), a vítima que era homossexual e estava conversando com o suspeito há duas semanas por mensagens e, no dia do crime, foi o primeiro encontro deles.

“Em depoimento, o Edinilson falou que ele já marcou o encontro com a vítima com a intenção de roubá-lo, pois sabia que o mesmo tinha dinheiro em casa, referente aos aligueis das quitinetes.Ele também falou que, quando chegou à residência do professor, percebeu que não poderia roubar se não o matasse, por isso resolveu esfaqueá-lo”, disse o delegado, completando que, na época, o suspeito fugiu levado a quantia de R$ 1,7 mil da vítima.

Edinilson foi indiciado por latrocínio. Após os procedimentos cabíveis na delegacia, ele será levado para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da capital.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir