Dia a dia

Preso homem que se passava por funcionário da Eletrobras para extorquir moradores de condomínio, em Manaus

O homem foi detido em flagrante em um condomínio residencial, localizado no bairro Santa Etelvina, na Zona Norte - foto: divulgação

O homem foi detido em flagrante em um condomínio residencial, localizado no bairro Santa Etelvina, na Zona Norte – foto: divulgação

José Alexandre Guerra Barreto, 46, foi preso na tarde desta segunda-feira (23). De acordo com a polícia, ele se passava por funcionário da empresa Eletrobras Amazonas Energia para extorquir moradores de condomínios na capital. O homem foi detido em flagrante em um condomínio residencial, localizado no bairro Santa Etelvina, na Zona Norte.

Ele responderá por pelo menos três crimes (extorsão, estelionato e falsificação de documentos), segundo explicou secretário-executivo-ajunto de Operações Integradas, Orlando Amaral. A prisão ocorreu por meio da Secretaria Executiva-Adjunta de Operações Integradas (Seaop), com apoio de policiais do 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

“Ele usava um falso crachá da concessionária de energia e farda da empresa para ter acesso aos locais. Quando identificava alguma irregularidade elétrica nos contadores de eletricidade, ele subornava os moradores cobrando quantias que variavam de R$700 a R$1 mil reais para que não tivessem o serviço suspenso. Ele também usava o nome de Fábio Gouveia ao se apresentar”, contou.

Ainda segundo Amaral, uma das vítimas de Alexandre desconfiou do falso funcionário quando ele apontou um problema que não existia no contador da residência. Ao ir o local para o suposto conserto, o homem compareceu em um veículo, modelo S10, de cor preto (OAC 9907), sem identificação da empresa e ferramentas que geralmente são utilizados por funcionários credenciados da empresa.

“Ao recebermos a informação, as equipes policiais fizeram campana para averiguar a denúncia. Na abordagem constatamos ainda que no veículo que ele usava como apoio no crime, um sistema de segurança de vigilância com câmera 360º que servia para marcar os locais onde ele já havia aplicado o golpe”, disse.

A polícia também vai investigar de que forma o sistema de filmagens era usado pelo homem. Alexandre foi conduzido ao 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para os procedimentos legais. Ele irá responder pelos crimes de extorsão, estelionato e falsificação de documentos. O titular da Delegacia de Polícia, delegado Fabiano Pignata, informou que a concessionária de energia será comunicada por ofício sobre o incidente.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir