Dia a dia

Preso homem que matou e enterrou caseiro no ramal do Pau Rosa

Janio da Silva Simões foi autuado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver - foto: Ana Sena

Janio da Silva Simões foi autuado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver – foto: Ana Sena

O auxiliar de serviço gerais Janio da Silva Simões, 26, foi apresentado na manhã desta quinta-feira (10) na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Ele é apontado pela polícia como um dos autores da morte do caseiro identificado como ‘Miguel’, que teve o corpo encontrado no dia 30 de novembro deste ano, no ramal do Pau Rosa, na Zona Leste da Manaus.

O homem foi preso pelos investigadores da DEHS no dia 4 deste mês, no bairro Novo Aleixo, Zona Norte da cidade, em cumprimento a mandado de prisão expedido pelo juiz do 2º Tribunal do Júri, Anésio Rocha Pinheiro.

De acordo com o delegado titular da especializada, Ivo Martins, o crime foi motivado por ciúmes, pois o suspeito desconfiava que a vítima estava dando em cima da namorada dele, que não teve o nome revelado.

O delegado explicou que o auxiliar de serviços gerais observou todos os passos da vítima e no dia do crime chamou os irmãos da namorada, um deles identificado como José Raimundo de Souza Moreira, 27.

Este se matou dentro do Centro de Detenção Provisório (CDP), no quilometro 8 da BR-174, um dia depois de ser  preso, suspeito de ter cometido outro homicídio também no ramal do Pau Rosa.

O outro é um adolescente de 17 anos, que já está detido na Delegacia Especializada em Apurações de Atos Infracionais (Deaai), na Zona Oeste, por participação no crime.

“Os três, armados com espingardas, ficaram de campana esperando o momento certo para agir. Quando o Miguel passou pelo ramal, foi surpreendido pelos criminosos. O adolescente efetuou o primeiro disparo, que atingiu um dos braços da vítima. José efetuou o segundo disparo, que atingiu o peito. No momento em que Janio iria efetuar um disparo, a espingarda dele falhou, então ele pegou um pedaço de pau e desferiu pauladas na cabeça da vítima, até que morresse”, disse o delegado.

Após cometerem o crime, os criminosos enterram o corpo da vítima, na intenção de esconder as pistas sobre o assassinato.

Em depoimento à polícia, o homem confessou o crime e afirmou que matou a vítima porque ele teria dando em cima da mulher dele.

“Ele deu em cima da minha mulher, eu matei ele sim, pois era um safado. Ele falou que ia me matar para ficar com a minha mulher, mas eu o matei  primeiro”, comentou.

Janio da Silva Simões foi autuado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Após os procedimentos será encaminhado a Cadeia Pública Desembaçador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da capital.

Por Mara Magalhães

Com informações de Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir